Análise: Cristaldo, ignorado por Marcelo Oliveira e disponível para Cuca

Cristaldo
Crédito de imagem: Reprodução/Twitter

Principal jogador argentino do Palmeiras no elenco, o atacante Cristaldo foi ‘’ignorado’’ por Marcelo Oliveira, que o testou em diversos jogos, dando resultado, o jogador não virou titular e isso prejudicou o Verdão.

LEIA MAIS!

ESPECIAL PALMEIRAS: ROGER GUEDES A NOVA ESPERANÇA DO VERDÃO

ALECSANDRO: APÓS 2015 DE INCERTEZAS, JOGADOR SE ADAPTA AO PALMEIRAS E REACENDE FARO DE GOL

PALMEIRAS: O QUE ESPERAR DO VITOR HUGO PARA O RESTO DA TEMPORADA

Quando chegou em 2014, Cristaldo ainda era bem desconhecido, com alguns quilos a mais, o atacante demonstrava muita vontade em campo e caiu nas graças da torcida em 2015. Com a chegada de Oswaldo de Oliveira, o atacante chegou a ser titular, sendo um dos principais jogadores do time na primeira fase do Paulistão, mas com a demissão do treinador, ele perdeu espaço.

Depois de sofrer lesão, Chury voltou aos treinamentos e novamente mostrava que tinha espaço para jogar, Alecsandro e Barrios não se encontravam em campo sendo atacantes e a torcida pedia por Cristaldo, que sempre entrava e matava o jogo,  mas Marcelo Oliveira o ignorou e nunca deu uma verdadeira chance para o argentino.

Ainda assim, Cristaldo sempre foi o xodó da torcida, com muita amor pelo Palmeiras, Chury foi importante na campanha da Copa do Brasil, marcando gols contra o Cruzeiro nas oitavas e além disso, convertendo um dos últimos pênaltis na final contra o Santos.

Chegou 2016 e o momento de Chury chegou, Marcelo Oliveira não contava com Barrios, lesionado desde o começo do ano, Cristaldo então ficou com a posição, marcou um gol contra o Rosário, que foi muito importante para o Verdão vencer o time argentino, mas se lesionou e voltou a ser reserva.

O jogador voltou de lesão nessa semana, já treinou com os seus companheiros na Barra Funda e espera que com Cuca, ele volte a ser titular e ter espaço na torcida. Pois, categoria, Chury tem muito e vontade é o que não falta.

Foto: Reprodução/Twitter



Nascido em Sorocaba, acompanha futebol desde os 8 anos e é apaixonado pelo europeu. Tem simpatia pelo Argentino e também gosta muito do Brasileiro. Basquete é outra opção boa.