4 razões que explicam a eliminação do Grêmio na Libertadores

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O Grêmio perdeu para o Rosario Central (3 a 0) na noite da última quinta-feira, no estádio Gigante de Arroyito, e deu adeus à Copa Libertadores já que no jogo de ida das oitavas de final, em Porto Alegre, havia sido derrotado por 1 a 0.

LEIA MAIS:
Rui Costa deixa a direção de futebol do Grêmio
Grêmio desembarca sob protesto da torcida em Porto Alegre. Assista ao vídeo

O Torcedores.com listou abaixo 4 razões que explicam o fracasso da equipe na competição sul-americana:

1 – Arrogância do presidente – Três dias antes da primeira partida contra o Rosario, o presidente gremista Romildo Bolzan Jr deu entrevista coletiva e foi infeliz ao dizer que o time poderia fazer 5 gols no time argentino caso repetisse a boa atuação contra o Juventude na partida de volta da semifinal do Gauchão. A declaração motivou ainda mais o bom time do Rosario, que engoliu o Grêmio nos dois jogos das oitavas de final.

2 – Surto de caxumba – A doença viral atingiu em cheio o elenco gremista durante a competição. O zagueiro Geromel, o volante/lateral Ramiro e os atacantes Luan e Henrique Almeida foram contaminados e perderam alguns jogos. Geromel, o atleta mais regular da equipe, foi baixa no jogo de ida das oitavas de final. O Grêmio sentiu muito a sua ausência. O departamento médico gremista demorou a vacinar os jogadores. Só fez isso no final de abril.  De acordo com o Zero Hora, o episódio pode ocasionar a saída do médico Márcio Bolzoni.

3 – Erro de planejamento da comissão técnica: O Grêmio já havia garantido a classificação ao mata-mata da Libertadores com uma rodada de antecedência e não tinha mais chances de alcançar o líder Toluca. E na última rodada, disputada em uma terça-feira, o técnico Roger Machado levou a campo força máxima contra os mexicanos, sendo que dois dias depois teria a primeira partida da semifinal do Gauchão, contra o Juventude, em Caxias do Sul. Roger poupou alguns jogadores, a equipe sentiu o desentrosamento e perdeu por 2 a 0. Na volta, com força máxima, o Tricolor teve ótima atuação, venceu por 3 a 1, mas foi eliminado pelo gol sofrido dentro de casa. Os jogadores sentiram o golpe e não conseguiram se recuperar psicologicamente para o primeiro encontro contra o Rosario Central, três dias depois da queda na Arena. A derrota em casa abalou ainda mais o Tricolor.

4 – Time não manteve a pegada do Brasileirão-2015: O Grêmio demonstrou ótimo futebol a partir da chegada de Roger Machado, em maio do ano passado. O treinador implantou a sua filosofia de jogo rápido e muita movimentação no setor ofensivo e o Tricolor conseguiu a honrosa 3ª colocação na tabela. Exceto a vitória sobre a LDU, em Quito, o time não brilhou e acumulou exibições ruins como contra o San Lorenzo, em Buenos Aires, quando arrancou um empate heroico nos acréscimos.

 

 

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)