Técnico do São Paulo se revolta com expulsão de Calleri: “Falta de respeito e vergonha”

Edgardo Bauza, técnico do São Paulo
Crédito da imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Os ânimos ficaram exaltados no fim da partida entre The Strongest (BOL) e São Paulo, nesta quinta-feira (21), em La Paz (BOL), pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. O saldo acabou negativo para o Tricolor, que teve o atacante Jonathan Calleri expulso durante uma confusão entre jogadores, irritando o técnico Edgardo Bauza, que desabafou após o jogo.

VEJA MAIS
VEJA A CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GRUPO DO SÃO PAULO NA LIBERTADORES
EM VÍDEO, SÃO-PAULINO ROGÉRIO CENI HOMENAGEIA TELÊ: “FOI O DIFERENCIAL NA VIDA DOS JOGADORES”
DEZ ANOS SEM TELÊ SANTANA! VEJA FOTOS HISTÓRICAS DO TÉCNICO EM SUA PASSAGEM PELO SÃO PAULO

Sem citar nomes, ele esbravejou. “É uma vergonha o que aconteceu. Não quero dar nomes, sei o que aconteceu, quem começou e terminou em algo que parece uma falta de respeito e vergonha”, lamentou o comandante sul-americano, em entrevista ao canal FOX Sports.

“Lamentável o que aconteceu. Não quero dar nomes. Estamos enojados e vamos ver o que vai acontecer na Conmebol. Queremos ver a súmula porque temos rumores de coisas que não aconteceram”, emendou o treinador, que promete formalizar uma reclamação à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol).

Além de Calleri, o goleiro Denis foi outro atleta são-paulino excluído da partida, por cera. Ambos estão fora do duelo de ida das oitavas de final da Libertadores, contra o Toluca (MEX), no Morumbi.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.