Opinião: Conhecimento tático de Cuca ajudará Palmeiras a eliminar o Santos

Palmeiras
Crédito da foto: Cesar Greco.Ag. Palmeiras

Cuca é considerado por quem entende de futebol um dos mais estudiosos técnicos brasileiros da atualidade. Não à toa, o comandante palmeirense conseguiu arrumar o péssimo Palmeiras dos tempos de Marcelo Oliveira em pouco mais de um mês de trabalho. Por isso, o treinador será uma importante peça na vitória sobre o Santos, neste domingo (24), às 16h (de Brasília), pelas semifinais do Paulistão.

LEIA MAIS:

VAZA A SUPOSTA NOVA CAMISA DO PALMEIRAS; CONFIRA COMO FICOU

MERCADO DA BOLA: BOTAFOGO TEM INTERESSE EM CINCO JOGADORES DO PALMEIRAS

SANTOS X PALMEIRAS: DUDU E ALLIONE ESTÃO FORA DO CLÁSSICO

DIVISÃO DA RENDA CAUSA REVOLTA DO SÃO BERNARDO CONTRA O PALMEIRAS

MESMO COM JOGO NA VILA E SEM SUA TORCIDA, PALMEIRAS TERÁ METADE DA RENDA CONTRA O SANTOS

PRESIDENTE DO PALMEIRAS COMENTA SOBRE NÍVEL DO PAULISTÃO E LEVA “INVERTIDA” DE VAMPETA

O time de Dorival Júnior costuma jogar um futebol bonito, com velocidade e objetivo quando atua em seus domínios, na Vila Belmiro. Desde que assumiu a equipe na metade do ano passado, o treinador santista nunca perdeu em casa.

Porém, Cuca está estudando o Peixe todos os dias desde que o Palmeiras venceu o São Bernardo e se garantiu nas semis do Paulistão.

Por isso, palmeirense, você pode esperar um duelo muito tático no domingo. Com muita marcação em Renato, Lucas Lima e Gabriel, os principais articuladores do rival. Cuca vai também preparar o time contra os fortes avanços dos laterais Zeca e Victor Ferraz. Para isso, deve armar o time no 4-4-2, mesma formação que foi bem e derrotou o Corinthians na mesma competição. A utilização de uma formação com três zagueiros também não está descartada, pois, assim como o Rosario Central, duelo em que Cuca escalou a equipe desta forma, o Santos também aposta muito nos deslocamentos do centroavante Ricardo Oliveira para fazer seus gols.

É incrível como Cuca, em tão pouco tempo, conseguiu fazer jogadores como Alecsandro e Egídio, antes considerados fracos pelos palmeirenses, voltarem a jogar bem. E o sistema tático utilizado, com a ajuda dos jogadores, tem muito a ver com isso.

A visão do treinador ao escalar Gabriel Jesus na sua verdadeira função, atacante, vem deixando o garoto cada vez mais artilheiro e confiante para criar jogadas de perigo. Com Marcelo Oliveira, Jesus era apenas um marcador de lateral adversário, que pouco conseguia aparecer no ataque.

Outro mérito que deve ser destacado no comando do treinador é o de escalar quem está em melhor fase, assim como Tite faz e tem sido muito elogiado pelos próprios jogadores no Corinthians.

O comandante alviverde sacou os experientes Edu Dracena e Zé Roberto, Lucas Barrios e também o intocável (com Marcelo Oliveira) Lucas. Fora que, diante do Bernô, mesmo com Dudu recuperado – acabou se machucando novamente e está fora contra o Peixe -, escalou Allione, que vive melhor momento, mas é outro que não jogará – sofreu um entorse no joelho.

Por isso, o Verdão sairá vencedor do confronto deste domingo, acabará com a longa invencibilidade santista na Vila, e ficará ainda mais fortalecido para encarar na decisão Corinthians ou Audax.

Forza, Palmeiras! Avanti, Palestra!