Santos x Santos: 3 fatores que explicam o empate no Amapá

(Foto: Reprodução/Santos FC)

O Santos só conseguiu um empate, no Amapá, diante do seu xará, pela estreia na Copa do Brasil. Poupando os titulares para a semifinal do Campeonato Paulista, que será disputada no domingo, na Vila Belmiro, o alvinegro praiano não empolgou na quinta-feira. Selecionamos 3 fatores que podem explicar o empate, confira a seguir.

LEIA MAIS

Modesto Roma diz que custo da nova Arena e do Pacaembu é o mesmo

Modesto Roma promete mais 2 ou 3 contratações

Modesto Roma revela que Santos pretende administrar o Museu Pelé

Modesto no Bola da Vez: “Em breve não serei mais presidente e Neymar pode voltar”

Modesto no Bola da Vez: “Não tenho mágoa com Robinho”

Modesto Roma: “A gestão Odílio foi uma gestão danosa ao clube”

 

O jogo com o Santos do Amapá não foi uma boa partida. Relacionamos abaixo 3 fatores que podem explicar o desempenho pouco satisfatório da equipe santista.

Condições do campo 

As condições do gramado do Estádio Zerão, em Macapá – AP,  já não eram as mais satisfatórias no início da partida. A bola não rolava com muita precisão e os donos da casa demonstravam plenamente estarem mais acostumados com aquelas condições. Quando um verdadeiro dilúvio caiu na cidade de Macapá, as condições do gramado pioraram exponencialmente. Em certo momento, o futebol se tornou impraticável e o jogo parou por 29 minutos. Quando o jogo pode continuar, o gramado ainda parecia inadequado à prática do futebol e já não era esperada qualquer qualidade técnica ou estratégia tática.

 

Falta de entrosamento

A equipe que foi a campo estava claramente desentrosada. Antes da chuva que assolou o gramado, o Santos errava passes e mostrava descontinuidade no seguimento das jogadas. Não entendi porque Ronaldo Mendes não iniciou a partida. Ou melhor, não seria a minha opção, mas aparentemente, e só assim faz sentido, Dorival Júnior poupou o jogador na expectativa de que possa utilizá-lo em algum momento na partida com o Palmeiras. Fato é que se mostrou necessário qualificar o meio de campo,  que não funcionou bem durante a partida,  e o jogador poderia contribuir para dar mais ritmo e dinamicidade ao jogo no meio.

 

Desânimo

Acho inadmissível quando os jogadores atuam com esse manto tão repleto de glórias  e demonstram não estarem motivados. Vestir a camisa do Peixe deveria ser motivo suficiente para motivar qualquer jogador. Principalmente no primeiro tempo e quando havia condições mínimas para o jogo, o Santos pareceu desanimado em campo. Faltou disposição, vontade de vencer e de imprimir um ritmo de jogo que afetasse o adversário. Óbviamente, o campo não ajudou, tampouco a falta de entrosamento, mas faltou gana em campo. Com o placar desfavorável e as péssimas condições do gramado após a chuva, o Santos teve que ir para o abafa na parte final do segundo tempo e teve disposição para buscar empate. Quem viu o jogo, porém, teve a impressão de que o time demorou para acordar.

 

Crédito da foto: Reprodução/Santos FC

Veja outras postagens por Janaína Santista.

Twitter: @santistajanaina

Perfil Facebook: Janaína Santista  – Página Facebook: Janaína Santista

Canal no YouTube – Janaína Santista