Renovação da Caixa com o Corinthians não foi bem digerida pelo Flamengo; entenda

Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

A Caixa anunciou na última quarta-feira a renovação do patrocínio master com o Corinthians pelos próximos 12 meses. O banco estatal manterá o valor de R$ 30 milhões pago entre agosto de 2013 e fevereiro de 2016, porém, abriu mão das costas deixando o espaço livre para o alvinegro negociar com outras empresas. Esta mudança irritou os dirigentes do Flamengo, de acordo com o blogueiro Rodrigo Capelo, do site da Revista Época.

LEIA MAIS:
Saiba o quanto a Caixa pagará de patrocínio aos clubes brasileiros em 2016
O que mudou no Corinthians desde o único duelo da história contra o Red Bull Brasil 

O rubro-negro também é patrocinado pela instituição financeira e receberá R$ 25 milhões para estampar a logomarca no peito, ombro e calção.

Durante as negociações para a renovação com a Caixa no final de 2015, o Flamengo havia sido informado que nenhum clube teria o valor dos contratos reajustados mesmo com a inflação acima de 10%, ou seja, o time carioca vai receber um valor real inferior ao da temporada anterior. O Corinthians terá um acordo mais vantajoso já que o banco exigiu menos contrapartidas.

Os cartolas flamenguistas interpretaram que com as condições mais vantajosas dadas ao rival paulista, a Caixa deu o recado que o Corinthians é um produto mais valioso que o Flamengo.

O blogueiro entrou em contato com o presidente do Mengão, Eduardo Bandeira de Mello, que limitou-se a dizer que cumprirá as condições acordadas até o término do contrato.



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)