Por onde anda? Borges, autor do gol do título gremista no Gauchão de 2010

Crédito: Site Grêmio

O testaço fulminante de Borges, já perto do final do clássico Gre-Nal que abria as finais do Gauchão de 2010, tornou-se fundamental para a conquista do Grêmio naquela competição, já que, uma semana depois, o Inter venceu por apenas 1×0 no lendário estádio Olímpico e não forçou as penalidades. Sob comando do técnico Silas, o Grêmio, de Jonas e Borges no ataque, venceu o Gauchão de 2010, o que, na ponta do lápis, segue sendo o último título conquistado pelo clube.

LEIA MAIS – SÉRIE “POR ONDE ANDA?”

Por onde anda? Índio, lateral campeão mundial pelo Corinthians

Por onde anda? Fábio Costa, de muralha à vilão

Por onde anda? Domingos, o xerifão

Contratado pelo Grêmio depois de uma trajetória vitoriosa no São Paulo, clube em que venceu dois Campeonatos Brasileiros (2007 e 2008), Humberlito Borges Teixeira chegou ao Olímpico no início de 2010 para representar a esperança de gols da torcida tricolor. O centroavante jogou toda a temporada de 2010 no clube, sendo destaque na boa campanha gremista na Copa do Brasil (semifinal ante o Santos) e na classificação à Libertadores do ano seguinte via Brasileirão.

No entanto, o 2011 de Borges não começou bem no Grêmio. O jogador foi tido como um dos pivôs da eliminação do clube nas oitavas da Libertadores para a Universidad Católica. No jogo de ida, em Porto Alegre, ele acabou sendo expulso após agredir um adversário. Fora dos planos do técnico Renato Gaúcho, Borges arrumou suas malas e foi para o Santos, onde formou uma letal dupla de ataque com Neymar no Brasileirão da mesma temporada.

Ainda em 2012, transferiu-se para o Cruzeiro, sendo, no ano seguinte, o centroavante titular da conquista dos mineiros no Brasileirão. Após algumas lesões e a forte concorrência de Marcelo Moreno, Borges perdeu espaço na Toca da Raposa em 2014. Em 2015, voltou a aparecer na Ponte Preta. Mas está enganado quem pensa que o camisa 9 “cansou”. Aos 35 anos, ele segue em plena atividade no América-MG, que esse ano disputará a Série A do Brasileirão. No Coelho, Borges tentará reviver os melhores momentos de sua longa carreira.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.