Palmeiras cai na Libertadores, mas jogo deixa cinco razões de esperança

O Palmeiras, embora tenha vencido o River Plate-URU por 4 a 0, acabou eliminado da Copa Libertadores de 2016. Contudo, a eliminação deixa uma sensação de que dias melhores virão pela frente para o palmeirense. O time jogou bem, fez sua parte e viu que em pouco tempo de jogo, Cleiton Xavier já fez mais do que muitos jogadores que atuam no time.

Eis as razões para a vitória, que não ajudou o Palmeiras a seguir na Libertadores.

1-Cleiton Xavier, o regresso

Ele entrou no começo do segundo tempo e em pouco tempo, já deu uma nova cara ao meio campo palmeirense. Ele e Allione deram liga e mesmo eliminado da Libertadores, dá para a torcida palmeirense sonhar com dias melhores.

2-Egídio em bom dia

O lateral esquerdo do Palmeiras parece estar deixando os maus dias de seus primeiros tempos no Verdão para trás. Defendeu bem e ainda teve uma ótima infiltração na defesa do River para abrir o placar.

3-Dominio territorial

O Palmeiras teve mais posse de bola (quase 60%) e foi superior nos critérios passes (475 x 174) e finalizações (23 x 6). Isso mostra que a equipe nas mãos de Cuca mudou. Está mais encorpada, aguerrida e jogando futebol.

4-Allione

O meia argentino jogou bem, fez dois gols e conseguiu se destacar nesta noite contra o River uruguaio.

5-Caiu, mas caiu em pé

Não fosse o fato de ter perdido dois pontos em Maldonado com o empate para o River, e principalmente perder em casa para o Nacional foi o que determinou o adeus palmeirense desta Libertadores. Em campo, o time fez sua parte ao anotar 4 a 0, mas dependia do que acontecesse em Montevideo. O Roario venceu, paciência! Para o palmeirense fica a sensação de que teve muita luta, que esta não foi uma eliminação para rogar pragas nos jogadores e sim, animar-se com tempos melhores adiante.

Foto: César Grecco/Ag Palmeiras