Opinião: Técnica e disciplina simbolizam o futebol arte do aniversariante Santos

Camisa - Santos FC
Foto: Reprodução/ Facebook oficial Santos FC

Hoje é 14 de abril. Nesta data, o Santos Futebol Clube comemora 104 anos de fundação. Três esportistas fundaram o clube no início do século passado, após várias sugestões de nomes para a agremiação que estava nascendo. No entanto, por unanimidade, foi adotado o nome em referência à cidade sede.

LEIA MAIS:
Especial: Santos 104 anos de história

Diariamente o Torcedores.com realiza a cobertura das principais notícias de destaque no cenário esportivo, e desde o seu início, a principal característica foi a imparcialidade nas reportagens e o espaço aberto para cidadãos comuns e jornalistas transmitirem a sua paixão, o futebol.

Por este motivo, excepcionalmente hoje, peço licença para você, torcedor de Corinthians, Palmeiras ou São Paulo. Minha coluna será dedicada ao time que parou uma guerra. E se atualmente participo de vários assuntos relacionados ao futebol e tive a oportunidade de gerir alguns projetos midiáticos sobre o mundo esportivo, foi por causa do Santos. Ele quem me ensinou o que é o futebol de verdade. A estética, a arte de conduzir a bola com os pés, o toque refinado, de classe e estilo.

Gastar milhões com apenas um jogador como grande reforço da temporada? Craque, o Santos faz em casa. Derrubado inúmeras vezes, por incríveis erros de arbitragem, no Brasileirão de 1995, ou por seu próprio ego, na Copa do Brasil de 2015, o clube sempre se levanta. ‘Depois que Pelé saiu, o Santos acabou’. Engano seu, amigão.

Pepe, Coutinho, Juary, Giovani, Robinho – este utiliza mais o clube em benefício próprio -, Diego, Elano. Recentemente, Ganso e Neymar. Tudo bem que os dois últimos resumem ao torcedores um misto de alegrias e frustrações.

Felicidade por títulos importantes, como a conquista da América após 48 anos, e tristeza por duas saídas forçadas, um foi jogar no rival, o outro aplicou um ‘chapéu’ na equipe. O texto motivacional que embalou a conquista Paulista do ano passado, revertendo um placar simples contra o Palmeiras na Vila Belmiro, porém, totalmente desacreditado pela grande mídia explicita a história do Peixe. ‘A reinvenção faz parte do nosso DNA, nós somos isso’.

Obrigado por me mostrar o que realmente é o futebol, que não se restringe a apenas vinte e duas pessoas correndo atrás de uma bola, mas proporciona uma série de emoções ao amante deste esporte.