Opinião: Palmeiras vence o Santos por ter uma defesa melhor

Palmeiras
César Greco / Palmeiras / Divulgação

Palmeiras e Santos fazem uma das semifinais do Paulistão 2016 neste domingo, às 16h, na Vila Belmiro. Mesmo jogando fora de casa, as chances do Verdão ganhar a partida são muito grandes, principalmente por conta de sua defesa, superior tecnicamente.

LEIA MAIS
Mercado da bola: Criciúma fecha com mais um jogador do Palmeiras
Mercado da bola: Palmeiras pode ceder volante para o Londrina

Quando falo em defesa, não quero me referir especificamente aos zagueiros Vitor Hugo e Thiago Martins, mas sim a todo o sistema defensivo composto por Fernando Prass, os dois já citados, Jean pela direita, Egídio pela esquerda e, o mais importante: Gabriel e Arouca, ou até mesmo com Matheus Sales.

Ainda não sabemos como o técnico Cuca armará o Palmeiras neste duelo, se com dois ou três volantes, se com Gabriel e Arouca, Gabriel e Matheus Sales ou Arouca e Matheus Sales. Independentemente do atleta escolhido, o sistema defensivo do Verdão como um todo vai fazer a diferença na partida.

E por que meu foco está sendo na defesa? Porque no ataque ambas as equipes se igualam. Se o Santos tem Gabigol, Lucas Lima e Ricardo Oliveira, o Palmeiras tem Robinho, Alecsandro, Gabriel Jesus, Lucas Barrios e até mesmo o retorno de Cleiton Xavier. Poderia ter mais se Allione e Dudu não estivessem lesionados.

Creio que a partida deste domingo será decidida por quem errar menos defensivamente, tal como foi em 2010, quando o Verdão derrotou o Peixe, nessa mesma Vila Belmiro, por 4-3 – virada histórica comandada por Diego Souza, Ewerthon, Robert e claro, Armero e seu “Armeration”. Detalhe: o Santos tinha PH Ganso, Robinho, André em grande fase e, claro, Neymar.

Analisando jogador por jogador das defesas, vejo um Fernando Prass mais completo e decisivo que Vanderlei. Pelas laterais, Jean e Egídio se equiparam a Victor Ferraz e Zeca, com uma leve vantagem ainda para o palmeirense pela esquerda, por conta de seus ótimos cruzamentos. No miolo de zaga, David Braz vence o mano a mano com o ainda jovem Thiago Martins, mas Gustavo Henrique perde feio para Vitor Hugo.

Já na proteção à defesa – o que eu considero fundamental – o Palmeiras vence bem os santistas. Gabriel, Arouca e Matheus Sales estão cada vez mais entrosados, possuem um bom posicionamento e, não menos importante, fôlego para aguentar as investidas do ataque adversário. O mesmo eu não posso dizer do veterano Renato. Seu parceiro Thiago Maia é um excelente jogador, mas sobe muito deixando vários espaços.

Palmeiras e Santos farão um jogo incrível, com bastante “pegada” e, claro, algumas polêmicas. Não pode ser diferente, já que a rivalidade entre as duas equipes se acirrou por conta dos últimos jogos decisivos que participaram. Mas o controle emocional será fundamental, principalmente dos jogadores de defesa. Creio que será uma partida de muitos gols – tal como em 2010 – e que o Palmeiras sairá vencedor por conta de seus jogadores de defesa.

Foto: César Greco / Palmeiras / Divulgação