Opinião: O menino Ganso está finalmente amadurecendo

Paulo Henrique Ganso talvez jamais seja aquele craque que um dia julgávamos que ele seria. Quando ele apareceu em 2010, ao lado de Neymar, ele mostrou ser um jogador de toque refinado, excelente visão de jogo e até estava na lista de espera de Dunga para a Copa da África do Sul. Contudo, veio um jogo contra o Grêmio em Porto Alegre, pós Copa e uma contusão no joelho que o afastou por um bom tempo dos gramados.

Dali em diante, sua carreira ficou marcada por altos e baixos. Excelentes atuações entremeadas com participações apagadas. Aquele garoto que foi pedido em 2010 pareceu ter ficado no passado e não havia esperança que fizesse Ganso voltar a jogar.

Contudo, o mesmo 2010 mostrou que o jogador também tinha pinta de moleque desobediente, quando na final do Campeonato Paulista viu que seria substituído contra o Santo André, bateu o pé com Dorival Junior e recusou-se a sair de campo, ficando no gramado até o fim.

Pois bem, esse mesmo jogador, ontem mostrou como é ser líder sem ter braçadeira de capitão, sem parecer o manda-chuva do time. Ao ver que a confusão com Calleri e D’Alessandro estava instalada, ele chegou no treinador e simplesmente pediu para substituir o camisa 12 para evitar uma expulsão boba, que serviria como reforço para o The Strongest, na próxima semana, no que foi logo atendido.

Cito esse exemplo para chegar exatamente onde quero. Desde a chegada de Edgardo Baúza ao São Paulo, Ganso tem crescido. Não como aquele meia que encantava no Santos e chegou no Tricolor com pompa e circunstância, mas com seu posicionamento mais central, se aproximando do ataque – jogando mais próximo do estilo argentino. Com isso, o camisa 10 pode não ter a mesma velocidade, mas aos poucos seu futebol está ganhando mais objetividade e efetividade.

Como nem tudo são flores, Ganso só precisa lembrar de um conselho dado por Muricy Ramalho… Ele precisa chutar mais a gol, ou melhor, parar de ter receio. Contudo, quem sabe Patón ainda resolva isso? Se ele já conseguiu fazer o meia ter melhor posicionamento em campo e aos poucos faz ele ser seu líder, quem sabe algo mais ele consiga?

Foto: Reprodução Twitter