Opinião: Grêmio está preparado para enfrentar mais pedreiras na Libertadores

Crédito da foto: Divulgação/Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Com a base titular, o já classificado Grêmio bateu o desfigurado Toluca por 1 a 0 na noite da última terça-feira, na Arena, pela última rodada do grupo 6 da Copa Libertadores, e assumiu momentaneamente a melhor campanha entre os vice-líderes.

LEIA MAIS:
Ramiro foi uma das razões para vitória do Grêmio sobre o Toluca 

O futebol não empolgou contra os mexicanos, que pouparam as suas principais peças para o Campeonato Nacional. A equipe gremista até deu a impressão que viveria uma noite inspirada. Abriu o placar com apenas 15 minutos de bola rolando. Luan deu enfiada espetacular para Ramiro, que de cabeça, escorou para o gol. Até o intervalo, o Tricolor teve outras duas boas chances para ampliar, porém, Luan e Bobô falharam nas finalizações.

O segundo tempo foi monótono. Talvez pensando no jogo de quinta-feira, contra o Juventude, pela semifinal do Gauchão, o Grêmio tirou o pé. Houve uma pequena melhora a partir das entradas de Lincoln e Henrique Almeida, mas nada de excepcional. Por outro lado, o Toluca mostrava enorme preguiça em atacar. Marcelo Grohe nem precisou sujar o uniforme. Não tivesse sido um chute para fora de Esquivel nos minutos finais, o arqueiro não teria aparecido nas câmeras.

O mais importante é que o bicampeão da Libertadores mostrou força e saiu ileso no chamado grupo da Morte, ganhando moral para a fase eliminatória. Já o San Lorenzo e a LDU, outros campeões, morreram na praia.

Tudo indica que nas oitavas de final, o Tricolor terá pela frente o Rosário Central. É um time muito bom, mas não é nenhum bicho papão. Tem deficiências no setor defensivo. Outras possibilidades são River Plate e Boca Juniors, rivais que têm tradição na Libertadores. Vamos aguardar o desfecho da fase de grupos na quinta-feira.

 

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)