Opinião: Marlone e Romero comandam o Corinthians em Itaquera

(Foto: Reprodução/Agência Corinthians)

Mesmo com a goleada que o Corinthians aplicou no modesto Cobresal pela última rodada da fase de grupos da Libertadores nesta quarta-feira (20), em Itaquera, ao golear os chilenos por 6 a 0, o mais marcante da partida foi o bom futebol apresentado pela equipe paulista, principalmente por Marlone e Romero.

LEIA MAIS:
MARQUINHOS PODE IR PARA O CAMPEONATO INGLÊS

Com a equipe reserva – Tite poupou os titulares para o duelo contra o Audax, no próximo domingo (24), pelo Campeonato Paulista -, o Corinthians não tomou conhecimento dos campeões do último campeonato Apertura do Chile e aplicou uma sonora goleada na Arena Corinthians. Mesmo com o bom futebol apresentado por toda a equipe alvinegra, Marlone e Romero se sobressaíram.

Autores de dois gols cada um, o meia e o atacante do Timão conduziram praticamente todas as jogadas de ataque da equipe. O ex-jogador do Sport, que chegou com pompa de titular, voltou de grave contusão no tornozelo, que o deixou mais um mês fora de combate, e mostrou que pode ser peça importante no esquema de Tite. Com um gol de cabeça e um golaço de voleio, o atleta demonstrou ter capacidade suficiente para brigar pela vaga no lado esquerdo do ataque do Corinthians, que hoje é ocupado por Lucca.

Já Romero é um caso a parte. O paraguaio era piada no elenco até a fatídica partida contra o São Paulo, já no fim do Campeonato Brasileiro de 2015. Com dois gols na goleada por 6 a 1 e uma atuação impecável, o atacante renasceu para o time de Tite e até a alcunha de “o gêmeo errado” – referência a seu irmão gêmeo Óscar Romero, do Racing da Argentina – que o perseguiu nos dois últimos anos em que ele esteve no Timão, sumiu.

Com a debandada de atletas da equipe campeã brasileira no ano anterior, Romero ganhou espaço no elenco e começou a temporada com titular. Com a chegada de nomes de peso como Giovanni Augusto, André e Guilherme, o paraguaio voltou ao banco de reservas – mesmo sendo o artilheiro da equipe no ano -, e passou a imagem de que mais uma vez voltaria ao “limbo”. Mas não foi bem assim.

Ángel Romero virou uma arma de Tite. Com muita velocidade pelo lado direito e fazendo uma função de inversão de posições com o homem que atua como centroavante da equipe – hoje, Luciano -, o atacante se mostra cada vez mais útil para a mudança de patamar da equipe dentro da partida, tanto quando joga como titular, quanto ao entrar durante o jogo.

Na partida de hoje, marcou um belo gol arrancando pelo lado direito. Driblou os defensores chilenos e bateu cruzado para fazer o gol. Já seu segundo gol foi típico de um centroavante, só empurrou para as redes após cruzamento de Edilson. Romero ainda deu uma assistência digna de quem está com a confiança em alta. Após receber passe de letra de Elias, o atleta devolveu a bola sem olhar para o companheiro e o deixou na cara do gol.

Tanto Marlone, quanto Romero pedem espaço na equipe titular do Corinthians e Tite tem uma ótima dor de cabeça para resolver.