OPINIÃO: Como a torcida vai encarar a primeira eliminação do Palmeiras na era Allianz Parque

Palmeiras
Crédito da foto: Thiago Fatichi/Allianz Parque

O Palmeiras se esforçou e fez a sua parte na última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América 2016, mas nem isso foi suficiente para a classificação. As más atuações, principalmente nas partidas em que perdeu para o Nacional do Uruguai, foram cruciais para a precoce desclassificação na competição sul-americana.

Foi a primeira vez que o Palestra Italia saiu eliminado de alguma competição jogando dentro de sua nova casa. Inaugurado no final de 2014, o Allianz Parque recebeu diversos jogos mata-mata em 2015, todos com triunfo verde quando a decisão era no Parque Antártica. Ontem, apesar da goleada, não foi suficiente para o Palmeiras avançar porque dependia da derrota do Rosario, coisa que não aconteceu.

Poderia ser muito mais dolorida ou de uma forma irritante, mas a primeira eliminação do Palmeiras no Allianz Parque ficou com um gosto de crescimento tardio. O Verdão começou mal a Libertadores, empatando com o lanterna River Plate, vencendo sem convencer o Rosario e perdendo para o Nacional. A regular campanha no primeiro turno da Libertadores deixou o time em situação delicada no segundo e com mais uma derrota e outro empate, o time paulista já não tinha dependência para sua classificação.

Pela troca de comando técnico no meio para o final da segunda fase da Libertadores, não se dá para cobrar Cuca. Logo na estreia, ele comandou o time contra o Nacional no Uruguai. O palmeirense sabia que a classificação ficou muito complicada e apenas um milagre iria colocar o time nas oitavas. Não aconteceu e o torcedor compreendeu o momento atual somente porque o time evoluiu. Ninguém empata com o Rosario Central na Argentina em 3 a 3 por acaso. A bronca está pelo que o time apresentou antes, ainda com Marcelo Oliveira.

Como já estava cantada a eliminação, não houve nenhuma frustração na noite da partida contra o River. Em contra-partida, a decepção já havia acontecido há algum tempo, no empate com o River no Uruguai depois de ficar na frente do placar em duas ocasiões e da derrota para o Nacional no Brasil.

 



Jornalista formado pela FIAM FAAM. Apaixonado por futebol independente do país ou divisão. Setorista do Inter e esportes olímpicos. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com