Opinião: camisa do São Paulo pesou em classificação na Bolívia

Crédito da foto: Divulgação/saopaulofc.net

O São Paulo teve uma verdadeira batalha em La Paz (BOL) na quinta-feira (21), pela última rodada da fase de grupos da Libertadores. Altitude e provocação entre os times deixaram o clima bem quente em campo. Hora que a camisa são-paulina pesou: o tricampeonato desta competição entrou em campo e ajudou o Tricolor a conquistar esse ponto que manteve a equipe na segunda posição da Chave 1.

VEJA MAIS
TÉCNICO DO SÃO PAULO SE REVOLTA COM EXPULSÃO DE CALLERI: “FALTA DE RESPEITO E VERGONHA”
VEJA A CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GRUPO DO SÃO PAULO NA LIBERTADORES
EM VÍDEO, SÃO-PAULINO ROGÉRIO CENI HOMENAGEIA TELÊ: “FOI O DIFERENCIAL NA VIDA DOS JOGADORES”
DEZ ANOS SEM TELÊ SANTANA! VEJA FOTOS HISTÓRICAS DO TÉCNICO EM SUA PASSAGEM PELO SÃO PAULO

A atuação ficou longe de ser brilhante. Pelo contrário, até. Tomou sufoco de um adversário ruim tecnicamente e passou por apuros. Porém, não saiu derrotado pela fragilidade dos bolivianos, que foram incompetentes para marcar o gol da classificação. A chance perdida por Matias Alonso, aos sete minutos do segundo tempo, deixou essa incompetência à mostra. Restou aos comandados de Edgardo Bauza segurarem como podiam.

Ali não prevaleceria mais a técnica, mas sim a camisa, e a do São Paulo era muito maior que a do Strongest. Catimba, confusão, tudo isso entrou no caminho do Morumbi naquele final de partida. Expulsão de Denis e zagueiro Maicon como goleiro entraram como obstáculos para ajudar a equipe de La Paz, mas não o suficiente para rasgar a camisa tricolor, que resistiu bem à pressão e garantiu vaga no mata-mata contra o Toluca (MEX). Porém, a partir de agora, só o peso da camisa não será suficiente, o futebol terá de aparecer também.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.