Mercado da bola: Dry World pode ajudar Santa Cruz com contratação de meio-campista

Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/Vitória

Garantido na final da Copa do Nordeste e perto de garantir vaga na decisão do Estadual, o Santa Cruz segue atento ao mercado da bola em busca de reforços para disputar a Série A e um nome que surgiu nos corredores do Arruda é o do meia Renato Cajá.

LEIA MAIS:
Mercado da bola: Clubes chineses gastaram mais do que ingleses na janela de transferências

Para tentar a contratação do meio-campista, no entendo, pode ganhar reforço importante nas negociações: a participação da sua próxima empresa fornecedora de materiais esportivos, a Dry World.

No acerto entre Santa Cruz e Dry World, as partes acertaram que a empresa canadense arcaria com os vencimentos de um jogador para o clube coral disputar o Brasileirão, de preferência um “camisa 10”, de acordo com o ‘GloboEsporte.com’. E o nome da vez é o de Cajá.

Aos 31 anos, Renato Cajá, não apenas atrai interesse coral, mas também de dois de seus ex-clubes: o Vitória e a Ponte Preta, que já teria negociações avançadas para levar o meia de volta a Campinas.

Para entrar forte nas negociações, o Santa Cruz espera a rescisão contratual do jogador com o Sharjan FC, time dos Emirados Árabes com quem Cajá ainda tem vínculo. No entanto, o clube pernambucano já teria apresentado uma proposta salarial para os representantes do atleta.



Baiano, 22 anos, jornalista em formação pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol, este último com maior fervor. Contato: victorw10@outlook.com