GP da China: Com perda de 5 posições, Hamilton busca recuperação

Divulgação/Getty Images

Nem mesmo o ótimo retrospecto no GP da China fez Lewis Hamilton ficar contente nesse primeiro dia de testes. O piloto sofreu uma punição da FIA por ter que trocar o câmbio e perderá 5 posições ao final do treino oficial.

À imprensa local, Hamilton destacou que não ficou satisfeito com a punição e que Rosberg tem tudo para ganhar a corrida. Mas promete lutar pela vitória para diminuir a diferença de pontos entre ambos.

Saiba Mais:

Felipe Nasr prevê final de semana difícil para Sauber

Nessa briga ele pode ter a ajuda da Ferrari. No segundo treino oficial, Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel fecharam a frente de Rosberg, o que pode indicar que a Mercedes não terá vida tão fácil assim. Ao mesmo tempo pode indicar uma dificuldade a mais a ele mesmo, já que estará em desvantagem por perder 5 posições.

Porém, o piloto garantiu que lutará pela vitória e para recuperar-se no campeonato. Ele conta com o seu histórico vitorioso no GP da China: quatro vitórias, cinco poles e sete pódios em Xangai, em 8 corridas realizadas. Em 2014 Hamilton iniciou uma série de vitórias justamente no GP chinês.

O britânico não quis fazer comparações, mas foi irônico ao falar sobre o assunto, e destacou que 2016 é outro ano com outras circunstância. Apesar dos problemas, Hamilton está confiante em desempenhar um bom papel na corrida e quem sabe brigar pela vitória.

Hamilton tenta evitar que Rosberg chegue a sexta corrida seguida vencendo. A terceira na atual temporada.



Jornalista. Gosta de abordar sobre futebol e às novidades do mundo na fórmula 1. Atualmente é analista de mídia para Honda S.A.