Em boa fase no São Paulo, Kelvin diz que lhe faltou oportunidades no Palmeiras por opção técnica

Palmeiras
Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação

Após surgir como “novo Neymar” no time do Paraná, em 2010, o atacante Kelvin despertou o interesse de vários clubes no Brasil, mas acabou se transferindo para o Porto, de Portugal. Em 2015 o jogador retornou ao país para defender o Palmeiras, por empréstimo de 1 ano, mas não teve muitas oportunidades no alviverde.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o atacante que vive uma boa fase no rival São Paulo, culpou o então técnico Marcelo Oliveira pela falta de oportunidades.  “No Palmeiras tinha o Oswaldo de Oliveira, que confiava no meu trabalho e assim mostrei meu futebol. Depois que ele saiu, entrou o outro (Marcelo Oliveira) e não tive mais oportunidades. Continuei trabalhando, mas não aconteceu”.

Kelvin destacou a importância de Zé Roberto e Gabriel Jesus para lidar com a situação. “Falava com o Zé Roberto e também com o Gabriel Jesus, que é novo, para entender. Respeitei a opção e vim para cá com a cabeça focada em me firmar, 100% ligado”.

O atacante ainda destacou a importância da torcida são-paulina. “Estou feliz com isso tudo o que está acontecendo. Alguns torcedores gostam quando você vem de um rival, mas outros não gostam, é normal. Está sendo bom esse carinho da torcida, principalmente agora que chegou ao time todo. Que continue assim. Quero ficar, quero me firmar, não quero voltar. Estou me adaptando muito bem e espero que o ano corra bem para mim e para o São Paulo. Assim os dois ficam bem”.

Com a camisa do Palmeiras, Kelvin disputou 23 partidas – a maioria entrando no segundo tempo – e marcou apenas um gol. Já pelo Tricolor, são 8 jogos e 2 gols marcados.