Ecclestone afirma: “Mulheres não devem ser levadas a sério na Fórmula 1”

Getty Images

O diretor executivo da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, é conhecido pela acidez e pela polêmica, mas ainda surpreende com declarações preconceituosas. O dirigente afirmou, durante a Advertising Week Europe, que as mulheres não podem ser levadas a sério dentro de um carro de corrida.

LEIA MAIS:
5 IMAGENS PARA OS VASCAÍNOS ZOAREM O FLUMINENSE SEM OFENDER
VEJA A PROGRAMAÇÃO DO ESPORTE INTERATIVO DURANTE A VOTAÇÃO DO IMPEACHMENT
VÍDEO: ATACANTE É ATINGIDO POR EXPLOSIVO DURANTE PARTIDA NA ITÁLIA
ENQUANTO RIVAIS SOFREM COM GOLEADORES, VASCO NÃO TEM PROBLEMAS
VÍDEO: DROGBA MARCA GOLAÇO DE LETRA NOS ESTADOS UNIDOS; CONFIRA

“Não conheço nenhuma mulher que fisicamente seja capaz de conduzir um carro de Fórmula 1 de maneira rápida. Não deveriam ser levadas a sério”, disse o chefão da Fórmula 1.

Aos 85 anos de idade, Ecclestone reconhece que a tendência mundial é que, cada vez mais, as mulheres alcancem postos importantes em todos os seguimentos do mundo, mas ainda ainda assim não crê no sucesso delas na Fórmula 1:

“As mulheres são mais competentes e não têm um ego tão grande [quanto os homens]”, disse Ecclestone.

Curiosamente, Ecclestone é capaz de reconhecer a ascensão feminina no mundo, porém, não acredita que o mesmo pode ocorrer na Fórmula 1. Se o esporte nada mais é do que um reflexo da sociedade na qual está inserido, é óbvio que um dia a Fórmula 1 contará com um número satisfatório de mulheres envolvidas, ainda que se possa questionar se o nível físico delas será semelhante ao dos homens, é provável que o talento e um carro de boa qualidade lhe permitam chegar longe também nesse esporte.

Crédito da Foto: Getty Images