Depois de reclamações de Nasr, Ericsson dispara: “Mostrei claramente quem é mais forte”

Reprodução/ Facebook oficial Sauber

Depois de amargar maus resultados, no inicio da temporada 2016, Felipe Nasr não escondeu sua insatisfação e frustação durante o Grande Prêmio da China. O brasileiro fez duras críticas ao carro da Sauber e ainda aproveitou para alfinetar seu companheiro de equipe, que revidou amargando de vez o clima da equipe suiça.

Depois de  se classificar em 16º , o brasileiro declarou em conversa com os jornalistas, na zona mista: “Estou 100% seguro de que a condução do carro não é como deveria ser. Começamos com o mesmo acerto e o resultado foi o que aconteceu nas últimas corridas. Estou lutando o tempo todo, tenho a sensação geral de falta de estabilidade, especialmente na freada, enquanto ele está muito contente”, se referindo a Marcus Ericsson  seu seu companheiro de equipe, e ainda completou: “Ele está feliz com o carro desde o começo e eu tive a oportunidade de pilotá-lo nos testes de Barcelona. E também fiquei contente”.

Ericsson ao saber das declarações do brasileiro e questionado se aceitaria trocar de carro no GP da Rússia, respondeu: “Por que não? Estou disposto. Não me importaria. Faça essa proposta a ele e veja o que ele diz”, completando,”Eu já era o mais forte naquela época. Trabalhei muito duro na pré-temporada para ser ainda mais forte neste ano e tenho confiança na equipe e no carro. Acho que tenho demonstrado claramente quem é o piloto mais forte, então tenho de continuar fazendo meu trabalho e superando-o.”

Essa não foi a única polêmica que o sueco protagonizou na China, depois de um toque em Romain Grosjean na largada, os pilotos trocaram farpas depois da corrida chegando a trocar xingamentos como “idiota” e “imaturo desrespeitoso”

A Fórmula 1, retorna no próximo 1 de maio, com a quarta etapa da temporada na Rússia.