David Luiz vê seleção no caminho certo: “Nunca vou desistir de dar essa alegria aos brasileiros”

Reprodução/Vídeo

O zagueiro David Luiz virou um símbolo da derrota histórica da seleção brasileira para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014. É constantemente criticado por falhas em jogos do Brasil, como a que aconteceu no empate contra o Uruguai pelas eliminatórias da Copa de 2018, em março. Mas isso tudo parece não incomodar o jogador do PSG. Ele ainda sonha com o dia em que dará a “alegria ao seu povo”, como ele disse logo após o 7 a 1 do Mineiro naquele trágico 8 de julho de 2014.

LEIA MAIS
ENQUETE: QUEM VAI PARA A FINAL DA LIGA DOS CAMPEÕES?

Em entrevista à revista Placar deste mês, que chega às bancas nesta semana, o zagueiro disse que a seleção brasileira está no “caminho correto” para ganhar a Copa do Mundo em 2018, mesmo com as dificuldades que o time passa atualmente nas eliminatórias. Sexto colocado, a equipe comandada por Dunga estaria fora do Mundial com essa posição.

“A gente está em um caminho correto para chegar ao título. As eliminatórias serão complicadas, mas nos ajudarão a formar um time entrosado, com bons jogadores e em condições de briga pelo título na Rússia”, disse David Luiz, que repetiu o discurso feito há quase dois anos no 7 a 1.

“Eu ainda quero ser campeão do mundo com a seleção brasileira. Nunca vou desistir de dar essa alegria aos brasileiros”, afirmou o zagueiro da seleção e do PSG, que se ofereceu para jogar as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016, se o técnico Dunga quiser convocá-lo.

“Nunca tive a oportunidade de jogar pela seleção olímpica. Mas, se o Dunga me chamar, estou à disposição dele para jogar nas Olimpíadas. Ganhar uma medalha de ouro seria um sonho para mim”, afirmou o zagueiro, que teria que optar entre a Copa América Centenário e os Jogos Olímpicos.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.