Conheça a franquia de futebol que ensina o modo brasileiro de jogar

Crédito da Foto: Reprodução

Em 1996, após conhecer o ex-meia brasileiro Juninho, o inglês Simon Clifford pegou seis mil libras emprestado com um projeto inovador em mente. Analisando o futebol brasileiro e as dicas do pentacampeão mundial, Clifford teve a ideia de inovar o projeto das escolinhas de futebol existentes na época, implantando a filosofia do futebol brasileiro de jogar, e também com o proposito de formar não apenas jogadores de futebol, mas cidadãos de bem, que contribuam positivamente na sociedade. “Nós não pretendemos copiar os brasileiros. Queremos ser melhores do que eles”, disse na época o britânico, fã incondicional do futebol tupiniquim.

LEIA MAIS:
ESTÁDIO EUROPEU X SUL-AMERICANO: VEJA CINCO PRINCIPAIS DIFERENÇAS

A primeira escola foi fundada na cidade de Leeds (ING), com o ex-Palmeiras participando dos primeiros passos do Brazilian Soccer Schools (BSS), nome dado ao projeto. O futebol de salão desde o início foi o carro-chefe do programa, por os idealizadores acreditarem que a maioria dos grandes jogadores brasileiros começaram a dar seus primeiros passos na quadra, sobretudo os mais talentosos. “Disse para eles que os mais jovens costumavam jogar com bola de salão para só na adolescência jogarem no campo. Por isso perguntei logo no início: afinal, quando as crianças vão jogar futebol de salão?”, disse Juninho, que na época jogava no Midlesbrough (ING).

Após várias visitas dos fundadores ao Brasil, o BSS foi evoluindo e hoje conta com várias escolas ao redor do mundo, atendendo a crianças e adolescentes de 5 à 18 anos. A franquia possui atualmente várias sedes em países como Estados Unidos, Indonésia, Austrália e África do Sul. O programa é composto por quatro etapas, treinadas durante a semana pelos garotos: ênfase nas habilidades individuais; Futebol de Salão; aumento gradativo no tempo de treinamento; treino físico, mental e tático.

O treinamento com bola nos pés intenso e o tamanho diminuto das gorduchinhas utilizadas já formou grandes jogadores no futebol inglês, como Oxlande-Chamberlain e Micah Richards, além de participar do desenvolvimento de atletas como Gareth Bale, Erick Lamela e Teo Walcott, durante a parceria do BSS com o Southampton.

“Nós usávamos uma bola pequena nos treinos, para melhorarmos nosso toque de bola e técnica, e isso era ótimo para mim, que jogo na defensa. Ainda hoje utilizo fundamentos do BSS nos meus treinos”, afirmou Micah Richards, zagueiro que atualmente defende o Aston Vila e por várias vezes atuou na seleção inglesa.

“Socialmente, fisicamente e tecnicamente, eu consigo ver uma influência positiva do programa em futuras gerações ao redor do mundo”, disse o capitão do Tri Carlos Alberto Torres em visita ao BSS. Outra ousadia do programa é possibilitar que crianças com apenas seis meses de idade possam já começar a ter suas habilidade testadas, com um sofisticado e estruturado programa de treinamentos, acompanhamento pela participação dos pais.

Tive a oportunidade de conhecer o BSS na visita que fiz no estádio do Nottingham Forest mês passado, aonde bati foto do Global Head Coach Will Partington e um grupo de garotos que visitava, assim como eu, o City Ground pela primeira vez. Na oportunidade conheci também D’Vide Michael França Pita, um dos membros do Staff (Comissão Técnica) do projeto em Jersey, ilha que fique entre França e Inglaterra. Segue abaixo a entrevista com ele, que é português e nasceu na Ilha da Madeira.

  1. Quando o Brazilian Soccer Schools começou? Por que os fundadores escolheram o futebol brasileiro como guia?

David Pita: O BSS há 20 anos em Leeds (ING) para desenvolver habilidades e técnicas de jovens jogadores, com o jeito brasileiro de se jogar futebol.  Escolheram o Brasil porque é o país com jogadores em grandes times na Europa e cinco vezes campeão do mundo. Jogadores como o “mágico” Pelé, Jairzinho, Garrincha, Romário, Careca, Ronaldo, Denilson, Ronaldinho e Neymar são fora de série!

  1. Para você, quais são as melhores técnicas do futebol brasileiro? Os pequenos atletas são instigados a jogarem como brasileiros?

DP: A velocidade e a técnica elevada são grandes características que treinamos com nossos atletas. Acreditamos que quem domine esses dois quesitos pode se tornar um grande jogador no futuro. Também observo jogadores brasileiros utilizarem bem os dois pés, com controle total da bola, e grande qualidade do passe. Os nossos atletas são instigados a surpreender e confundir os adversários, assim como os brasileiros.

  1. Quais os jogadores mais famosos que o BSS já produziu? Quais foram para grandes clubes?

DP: Micah Richards, que joga na Seleção Inglesa e atual capitão do Aston Villa, e Alex Oxlain-Chamberlain, do Arsenal. O BSS teve parceria com o Southampton, quando Bale, Walcott e Lallana estavam lá.

  1. A Seleção Inglesa provavelmente vai ser muito mais competitiva em 2018, na Rússia, do que foi na última Copa do Mundo, com Raheem Sterling, Harry Keane e Jamie Vardy, dentre outros. O BSS terá jogadores nesse elenco?

DP: Alex Oxlain-Chamberlain, do Arsenal, provavelmente estará na Copa do Mundo, assim como outros jogadores treinados por nós. Eu acredito que a Inglaterra virá mais forte, com certeza, com outros grandes jogadores com Delli Ali e Ross Barkley. Tem tudo para ser um grande time.

  1. Como é seu dia no BSS?

DP: Atuo também no desenvolvimento de crianças dos seis meses aos cinco anos com o programa de treinamentos “Socatots”, antes deles começarem de fato no BSS. Meu treinamento é focado na estabilidade, balanço, coordenação e habilidades dos atletas, que possuem diferentes tipos de treinamentos dos 5-18 anos. O desenvolvimento técnico é o mais importante nos anos iniciais de formação do jogador, então sempre trabalhamos nisso.

  1. O futebol brasileiro não está tão bem como em outras épocas. Isso afeta na reputação do BSS?

DP: Mesmo com o atual mal momento brasileiro, eles ainda produzem jogadores top de linha, e é evidente que ele está à frente de qualquer país nesse quesito. Acredito que logo vão voltar a dominar o futebol mundial novamente. Ronaldo, Rivaldo, Kaká, Ronaldinho e Neymar respondem por si só. Mesmo agora quase todos os grandes times têm atletas brasileiros.

Quais são as habilidades do futebol brasileiro utilizadas pelos professores da BSS?

DP: Incentivamos os atletas a jogarem bonito, driblarem, não terem medo de jogar. O programa BSS é de classe mundial e Todas as crianças devem ser ensinadas desta forma.

Você já foi ao Brasil? Qual sua opinião sobre a Seleção Brasileira?

DP: Eu nunca estive no Brasil antes, mais sempre que posso acompanho os jogos do Brasil. Já assisti de dentro do estádio Brasil x Portugal e Brasil x Egito, ambos na Inglaterra. O time tem bons valores, só falta encaixar taticamente.

Atualmente, quem são os três maiores jogadores brasileiros para você?

DP: Pergunta difícil, mas para mim são: 3. William do Chelsea, 2. Tiago Silva do PSG 1. Neymar do Barcelona.

Pelé ou Maradona?

DP: Essa é fácil…… #ReiPelé

Vídeo sobre o programa: https://www.youtube.com/watch?v=DpghXDvM1OY&

Para mais informações, acesse http://braziliansoccerschools.co.uk/