Bernardinho completa 15 anos como técnico da seleção masculina; relembre principais conquistas

vôlei
Foto: Reprodução/SporTV

Um casamento que já dura 15 anos. No dia 16 de abril de 2001, o técnico da Seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardo Rezende, de 56 anos, iniciava o seu primeiro treino sob o comando da Seleção. No mês seguinte, Bernardinho estreou dirigindo o Brasil na Liga Mundial, competição da qual seria campeão no mesmo ano, quebrando a hegemonia da Itália nesta competição.

LEIA MAIS:
Em nota oficial, Sada Cruzeiro agradece oposto Wallace

Desde que Bernardinho assumiu o comando técnico, a seleção passou a integrar outro patamar no voleibol mundial, solidificando-se de vez como uma das maiores potências nessa modalidade. É importante lembrar que, a conquista da medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, foi o saque inicial para o vôlei nacional conseguir se desenvolver dentro e fora de quadra. Outro marco de suma importância foi a medalha de ouro alcançada nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992.

Em quinze anos, o Brasil ganhou oito edições da Liga Mundial, três Mundiais (2002, 2006, 2010), que é o segundo torneio mais importante do vôlei, e que o Brasil nunca havia ganhado. Em Atenas, 2004, veio o bicampeonato olímpico. Na sequência, ainda faturou duas pratas nos Jogos Olímpicos de Pequim, 2008, e Londres, em 2012.

A missão em 2016 parece ser a mais árdua. Com um time em reformulação, com uma mescla de jogadores experientes, como o líbero Serginho, de 40 anos, e o jovem Lucarelli, 24, a Seleção Brasileira tentará voltar ao topo. A luta para retornar as grandes conquistas começa em junho, na disputa da Liga Mundial e em agosto, nas Olimpíadas. Seus principais adversários nesses caminhos são; Estados Unidos, Rússia, Polônia e França.