Visão da arquibancada: Corinthians reserva surpreende mais uma vez

Créditos da foto: Viviane Tavares Alves/Torcedores.com

Time já classificado, equipe reserva e mais de 40 mil ingressos vendidos, assim começou a noite do Corinthians enfrentado o Cobresal na Arena Corinthians. O que ninguém na arquibancada esperava, era que a “nova” equipe montada pelo técnico Tite teria tanto efeito.

LEIA MAIS:
COM UM PLACAR DE 6 A 0, CORINTHIANS COMPLETA 50 VITÓRIAS NA ARENA

CINCO RAZÕES PARA A GOLEADA DO CORINTHIANS SOBRE O COBRESAL

Com jogo importante no sábado, somente Cássio entrou como titular, nem parecia. Aos 50 segundos de jogo, Romero quase abriu o placar incendiando as arquibancadas de Itaquera. A euforia só aumentou aos 8 minutos quando Marlone deixou o ‘quase’ de lado e mandou a bola para as redes. Sem muito tempo para comemorar o primeiro tento, o menino Romero retribuiu todo o carinho da torcida com um belo gol aos 12 minutos, vale ressaltar como a Fiel abraçou definitivamente o garoto paraguaio.

A situação ali já estava confortável, o Cobresal em nenhum momento demostrou qualquer força para reação, o que aumentava o nível do toque de bola dos jogadores do Corinthians e os gols iam saindo naturalmente sem muito esforço. Aos 38 minutos, Marlone fez o segundo dele e que golaço de voleio. Aos 44, foi a vez do garoto Guilherme Arana e com 4×0 no placar, durante o intervalo, torcedores já faziam as contas para passar o Atlético-MG na classificação geral e garantir um melhor posicionamento entre os primeiros colocados.

Quando a equipe voltou a campo, o freio de mão parecia estar puxado. Cassio chegou a fazer suas primeiras defesas e até Cristian, que pouco frequenta os gramados foi fazer jus ao seu salário quando entrou no lugar de Rodriguinho. Elias que substituiu Willians, foi ovacionado ao entrar e retribuiu com mais um gol.

Empatado em todos os quesitos com o Galo na disputa pelo terceiro lugar geral, Romero não quis que fosse para sorteio e mandou mais uma bola para as redes finalizando a goleada de 6×0 sobre o Cobresal.

Tudo o que relatei foi visto por todos que assistiram a partida, apenas descrevi com minhas palavras, mas gostaria de deixar registrado uma cena que vi assim que entrei na Arena Corinthians: um garotinho aparentando ter uns seis anos, entrou de mãos dadas com o pai dizendo:” Pai, anda bem devagar que estou de olho fechado, só vou abrir quando chegar lá perto pra sentir mais emoção” e caminhou agarrado ao pai. Eu não me contive e fui no ritmo deles. Até que ele deu um grito ” essa é a coisa mais maravilhosa que eu já vi na minha vida”. Pelo seu tamanho, imaginei quantas grandes emoções já teve em seu ‘longo’ tempo de vida, mas aquilo foi lindo e iniciou minha noite com uma alegria que apenas se completou com 6×0 no placar. Coisas que só ‘in loco’ um torcedor pode ver e sentir.