Ídolo santista, Diego está esquecido pela mídia e clubes brasileiros

Divulgação: Facebook Oficial Diego Ribas

O site Torcedores.com traz para os leitores mais um especial em comemoração do aniversário do Santos Futebol Clube, relembrando de alguns ídolos que estão esquecidos pela mídia. Um grande atleta que fez história no clube e anda esquecido pela mídia, é o meia atacante Diego.

LEIA MAIS
SANTOS X SÃO BENTO: CONFIRA UMA ANÁLISE ESTATÍSTICA DE AMBAS AS EQUIPES

Diego, foi incorporado ao elenco profissional, com apenas 17 anos, pelo técnico Celso Roth, no qual permaneceu no time principal mesmo sob o comando de Emerson Leão, que privilegiava os garotos da base. Logo, em sua primeira temporada junto com Robinho, Léo e Elano, Diego foi um dos destaques da campanha do título do Campeonato Brasileiro de 2002. Na época, Diego tornou-se o campeão nacional mais novo da história, além de anotar 10 gols, sendo o vice artilheiro da equipe e eleito para a seleção do campeonato.

Em 2003, Diego comandou o meio de campo do Santos na Taça Libertadores da América, marcando quatro gols em 14 partidas. Neste mesmo ano, chegou a seleção brasileira, estreando em um amistoso conta o México.

No ano de 2004, Diego participou novamente da Libertadores, anotando quatro gols em nove jogos. Sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, chegou a ser capitão da equipe. Disputou a Copa América do mesmo ano, faturando o título em duelo histórico contra a Argentina. Após o título, Diego foi negociado por 7 milhões de euros, para o Porto de Portugal.

No Santos, foram 133 partidas, com 38 gols marcados. Após o Santos, Diego atuou pelo Porto de Portugal, onde conquistou a Liga dos Campeões e o Campeonato Mundial na temporada 2004-2005. Também possui passagens por Werder Bremem (ALE), Juventus (ITA), Atletico de Madrid (ESP) e atualmente atua no Fenerbahce (TUR).

Já na seleção brasileira Diego, atuou em 33 partidas, com 4 gols, sendo o primeiro contra a Inglaterra na reestreia do estádio Wembley. Conquistou duas Copas Américas (2004 e 2007), além de ser medalhista de bronze na Olímpiadas de 2008 (China).

O episódio mais conhecido e relembrado pelos torcedores santistas, envolvendo Diego, aconteceu no dia 16/10/2002, onde o Santos enfrentou fora de casa a equipe do São Paulo, em partida válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2002. Após converter pênalti sofrido por Léo, Diego correu em direção ao símbolo do São Paulo e comemorou pulando sobre o mesmo, deixando a torcida são-paulina extremamente nervosa e levando a torcida santista a loucura.

 



Futuro estatístico. Aliando números com o esporte.