Saiba como será o novo treino de classificação da F1

Os treinos de classificação terão um formato diferente, embora ele siga de forma semelhante ao que se vê na F1 desde 2006. Desde o ano citado, passamos a ter três sessões em que temos a eliminação de cinco ou seis carros de acordo com a quantidade de carros no grid seja no Q1 e no Q2. No Q3 tínhamos os dez melhores que brigavam pela pole.

Agora, em 2016, tudo mudou. Para dar mais emoção ao treino que define o grid de largada, uma mudança foi adotada e que vai valer neste final de semana, em Melbourne, na Austrália. Veja como será o desenrolar do treino classificatório.

O novo Q1

A sessão terá 16 minutos e quando chegamos no sétimo minuto, o mais lento neste período estará eliminado e já será o último colocado no grid (caso haja punições posteriores, ele poderá avançar no grid). O mesmo acontecerá a cada 1min30s até que alcancemos os 15 mais rápidos.

O novo Q2

Agora teremos 15 minutos e no sexto minuto de treinamento, o mais lento estará eliminado da continuidade da sessão, ficando com o 15º melhor tempo e a cada 90 segundos, o mais lento é retirado da disputa pela pole até que sobre oito pilotos.

O novo Q3

Os oito pilotos que sobreviveram ao Q2 tem 14 minutos e com cinco de disputa, o mais lento deles sai da briga, segundo assim a cada 90 segundos, até que sobrem dois pilotos, que terão 1min30 para decidir quem será de fato o pole position da prova no domingo.

Foto: Ferrari.it