Gabriel Jesus não viu torcedor o provocando, mas se chateou com o ocorrido, diz repórter da Globo

Crédito da foto: Márcio Donizete/Torcedores.com

O atacante Gabriel Jesus foi alvo de ofensas racistas durante a derrota do Palmeiras para o Nacional (URU) nesta quinta-feira (17), no Estádio Parque Central, em Montevidéu (URU), pela quarta rodada do Grupo 2 da Libertadores. Um torcedor imitou macaco em sua direção, ato que o Verdão pretende levar adiante nos tribunais. O jovem palmeirense não deu entrevistas sobre o caso, mas em “off” (termo jornalístico usado para declarações com as câmeras desligadas) falou do ocorrido.

VEJA MAIS
PALMEIRAS ACIONA A CONMEBOL CONTRA ATO RACISTA DE TORCEDOR DO NACIONAL-URU
NACIONAL PODE PERDER PONTOS POR RACISMO? VEJA O QUE A CONMEBOL COSTUMA FAZER
RELEMBRE ATOS DE RACISMO CONTRA BRASILEIROS NO FUTEBOL
TORCEDOR DO NACIONAL IMITA MACACO EM PROVOCAÇÃO A GABRIEL JESUS, DO PALMEIRAS; ASSISTA

Ele conversou com o repórter Renato Peters, da TV Globo, e admitiu não ter visto a provocação do fã da equipe uruguaia. De acordo com o jornalista, o jogador de 18 anos ficou chateado com a situação, mas que prefere já “virar a página” e pensar apenas no futuro.

O clube publicou uma nota oficial e garantiu que as imagens serão enviadas à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) para uma investigação mais detalhada. “O Palmeiras pegou o vídeo dos atos racistas da partida de ontem e enviou aos responsáveis da Conmebol. Ainda no jogo, dirigentes do clube foram até o delegado da partida para que o caso fosse relatado na súmula do jogo”, declarou a agremiação.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.