Opinião: Quatro motivos e uma menção desonrosa sobre o empate do São Paulo com o Trujillianos

Veja abaixo quatro razões que contribuíram para o empate do São Paulo diante do Trujillianos em Valera, na Venezuela. Rojas e Ganso fizeram os gols do jogo. Com o resultado, o Tricolor chegou ao seu segundo ponto e complicou demais sua situação no Grupo 1 da Libertadores. O Tricolor Paulista faz dois jogos em casa no returno, mas terá que ganhar os nove pontos em disputa se ambiciona avançar de fase.

1-Qualidade dos dois times

O jogo desta noite em Valera foi simplesmente horrível! O São Paulo tem em tese um time melhor em qualidade técnica frente ao Trujillianos e conseguiu a proeza de sair atrás do time venezuelano. Nem mesmo com o correr da partida o time melhorou a ponto de aspirar a vitória

2-Ganso

Por ter feito o gol de empate, é um dos poucos que merece algum tipo de elogio. Embora também se enquadre na categoria de vilão, pois perdeu um pênalti.

3-Edgardo Bauza

Carlinhos como ponta sendo que sua posição de origem é lateral-esquerdo. Centurión titular, quando não tem gabarito para começar jogando. Se no domingo ele mexeu no time tentando melhorar e deu errado por outras razões, hoje o cansaço da viagem deve tê-lo acometido de modo muito forte

4-Alan Kardec

O camisa 14 do Tricolor foi o símbolo do jogo fraco de hoje. Não fez nada de produtivo em campo.

Menção desonrosa

Apesar do mau futebol, trocar o hino nacional brasileiro pelo hino nacional argentino foi uma falha grave do técnico de som do clube venezuelano.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net