Opinião: Grupo do Corinthians é um dos mais fracos da Libertadores

O torcedor corintiano que me desculpe, mas estaria enganando se estivesse dizendo o contrário. Não sejamos hipócritas ou clubistas. Ora, sejamos honestos: o grupo 8 é um dos mais fracos desta primeira fase da Copa Bridgestone Libertadores. Para o Corinthians, o bicho pega mesmo na próxima fase.

LEIA MAIS:
FUTEBOL CHELSEA CONSIDERA DEVOLVER PATO AO CORINTHIANS ANTES DO FIM DA TEMPORADA, DIZ JORNAL INGLÊS
OPINIÃO: ARENA CORINTHIANS É O “CALDEIRÃO ALVINEGRO“
BOA ATUAÇÃO DE LUCCA FAZ DIRETORIA DO CORINTHIANS APRESSAR CONTRATAÇÃO

Se analisarmos os times que compõem o grupo do Corinthians é de se imaginar que o Cobresal do Chile disputa a Copa Bridgestone Libertadores como se fosse um ‘Torneio de Verão’, e com pouca, ou nenhuma responsabilidade. A equipe é de pequeno porte. Tem 36 anos de bagagem futebolística e disputa pela segunda vez o torneio continental, mas até agora não somou nem se quer um pontinho e nem deve somar.

O Cerro Porteño é uma equipe com mais história. Tem 103 anos e faz jus a sua origem: um verdadeiro cavalo paraguaio. Já disputou 38 edições da Copa Libertadores da América, mas nunca se quer passou da semifinal do torneio continental – isso sem dizer que em duelos contra times brasileiros os paraguaios costumam, na maioria das vezes, perder o jogo. Vale dizer também que eles estão sempre prontos para um bate cabeça.

O Santa Fé também nunca passou da semi e disputou até hoje 10 edições – convenhamos – o futebol apresentado pela equipe de Bogotá contra o Corinthians mostrou inferioridade ao futebol do Timão, entretanto, desde 2013 vem dando trabalho aos seus adversários. É preciso atenção especial com esses caras.

Não sou hipócrita e reconheço que o elenco do Corinthians e o técnico Tite têm seus méritos próprios. De nada adianta ter um grupo fácil se os jogadores do clube não honrarem a camisa que vestem – isso os corintianos estão fazendo e por sinal muito bem, diga-se de passagem.

Crédito foto: Reprodução



Caique Cobra é um jovem recém-formado em jornalismo pela FIAM FAAM que almeja atuar em uma grande empresa voltada ao mundo esportivo. Ele não esconde sua paixão em produzir conteúdo, principalmente, em seu blog pessoal. Seus textos são embasados por dentro de: análises, críticas e opiniões com um olhar meramente desmistificado.