Opinião: 5 motivos para o baixo rendimento do Palmeiras na Libertadores

Reprodução/ Facebook Palmeiras

O Palmeiras tem uma difícil missão para classificar a próxima fase da Copa Libertadores da América. Mas quais são os motivos do baixo rendimento do campeão da Copa do Brasil?

LEIA MAIS
5 erros capitais de Cuca em sua estréia pelo Palmeiras
Libertadores: veja quais são as chances de classificação do Palmeiras

O Palmeiras se classificou para a Copa Libertadores ao se consagrar campeão da Copa do Brasil em cima do Santos. Para a conquista do bi campeonato da América, o verdão contratou vários jogadores experientes como Edu Dracena, Jean e outros que era promessas em seus clubes como Régis (ex-Sport) e Erick (Ex-Góias). Ao fim da quarta rodada, o Palmeiras se encontra na terceira posição, atrás de Rosário Central – ARG e Nacional – URU e restanto apenas duas partidas, tem uma missão muito difícil na Libertadores. Mas quais são os motivos dessa queda no rendimento? O torcedores.com tenta explicar para você.

1- Falta de padrão tático

O maior motivo do baixo rendimentos para o torcedor é a falta de padrão tático da equipe. O Palmeiras não possui uma regularidade, tão pouco um esquema de jogo definido, e isso acaba atrapalhando a equipe. Esse também foi um dos motivos para a demissão do técnico Marcelo Oliveira.

2- Perda de pontos dentro de casa

Um dos maiores trunfos de uma equipe em uma competição internacional é a sua casa, o seu estádio. Mas o Palmeiras não consegue aproveitar o chamado “fator casa”. Dos 21 pontos disputados (somando Paulista e Libertadores) no Allianz Parque, o verdão conquistou apenas 11, um aproveitamento de 52,38%

3- Elenco numeroso

O elenco do Palmeiras é um dos mais numerosos do Brasil, e se um elenco pequeno atrapalha, a mesma coisa vale para um elenco que é grande demais. Ter muitos jogadores a disposição faz com que o técnico não tenha todo o grupo nas mãos, pois fica difícil dar oportunidade a todos, e aos poucos começam a aparecer as frustrações, o orgulho e o clima começa a pesar.

4 – Pressão da diretoria pelo resultado

A diretoria do Palmeiras cobra muito a equipe por bons resultados, visto que investe demais no futebol. Porem, o excesso de cobrança pode afetar a equipe e deixá-la mais nervosa, mais ansiosa e atrapalhar todo o trabalho do treinador. Além disso, faz com que a torcida entre no embalo e pressione demais o time dentro de campo, o que também causa uma queda no rendimento de cada atleta.

5- O departamento médico

Todos os times tem jogadores entregues ao departamento médico, mas no Palmeiras a situação é ainda mais complicada. Jogadores que poderiam dar mais qualidade ao time como Cleiton Xavier e Fellype Gabriel estão entregues ao departamento médico desde a chegada praticamente. Cleiton Xavier fez pouquissimos jogos com a camisa do Palmeiras, e passou muito mais tempo no DM do que em campo. O caso de Fellype Gabriel é ainda mais sério, desde que chegou ao Palmeiras, no começo de 2015, o meia de 30 anos atuou em apenas uma partida, no dia 8 de Novembro contra o Vasco.