Novo acordo com a Globo pode render R$ 1 bilhão ao Grêmio, diz jornal

Grêmio
Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O Grêmio acertou contrato com a Globo para a transmissão do Campeonato Brasileiro entre 2019 e 2024. De acordo com o jornal Correio do Povo, os dirigentes gremistas estão empolgados com a possibilidade de o acordo render até R$ 1 bilhão.

LEIA MAIS:

Quatro problemas para Roger Machado resolver no Grêmio até o jogo contra a LDU 

O Tricolor receberá R$ 100 milhões anuais em contrato de seis anos válido para todos os tipos de transmissão da emissora: TV aberta, fechada, pay-per-view e streaming. Com a correção da inflação e mais as luvas de R$ 100 milhões, a receita pode atingir cifras bilionárias.

O presidente Romildo Bolzan Jr celebrou o acordo, porém, não confirmou os valores a serem recebidos.

“É o maior contrato da história do Grêmio”, limitou-se a dizer o mandatário.

O Grêmio ainda comemora o fato de receber um valor menos desigual em relação à Flamengo e Corinthians, que no contrato vigente (2016/2018) ganham 170 milhões cada anualmente, contra R$ 60 milhões do Tricolor, uma diferença de quase 200%. No novo modelo de divisão, com 40% sendo repartido igualmente, 30% pela classificação do ano anterior e os outros 30% pela audiência, a distância para a dupla deve ficar entre 25% e 30%, no máximo até 40%.

O Grêmio negociava com o Esporte Interativo, porém, temeu perder o poder de barganha na hora de negociar a TV aberta caso fechasse com o Grupo Turner, ou mesmo alguma retaliação por parte da TV Globo. Acabou optando pelo acordo do pacote completo.

“Pode ser até que proporcionalmente seja mais vantajosa (a proposta do Esporte Interativo), mas correríamos alguns riscos”, salienta Romildo.



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)