Má fase? Caju pode completar a oito meses sem jogar

Crédito da foto: Reprodução\ Facebook oficial do Santos Futebol Clube

Desde que assumiu o Santos em julho de 2015, o técnico Dorival Júnior promoveu diversos rodízios entre atletas e utilizou praticamente todo seu elenco durante o Brasileirão e a Copa do Brasil. Mas o jovem lateral esquerdo Caju não estreou ainda com o treinador no comando do time.

Em alta no fim de 2014 com o então técnico Enderson Moreira ao desbancar o chileno Mena na equipe titular, Caju recebeu um belo aumento salarial, renovou contrato até o fim de 2019 e teve multa rescisória estipulada em R$ 170 milhões.

Após convocações para a Seleção de base, o camisa 3 santista pouco foi aproveitado, com Dorival, apesar de relacionado por diversas oportunidades, não jogou nenhum minuto ainda.

Mesmo “esquecido” no elenco, a diretoria santista acredita que emprestá-lo seria uma grande desvalorização e frustraria os planos de ganhar dinheiro em uma futura venda.

Com a suspensão do titular Victor Ferraz, acreditava-se que o comandante fosse deslocar Zeca para a lateral direita e promover a “estreia” de Caju, já que Daniel Guedes se recupera de lesão na tíbia e não há outro lateral inscrito no Paulistão

Entretanto, logo após a vitória sobre o XV de Piracicaba, Dorival sinalizou que deve optar pela improvisação do volante Alison no setor. Apesar de já ter atuado na função na final da Copinha de 2013, o camisa 5 nunca foi ala no time profissional.

Crédito da foto: Reprodução\ Facebook oficial do Santos Futebol Clube



Apaixonado pelo futebol que é a melhor invenção do homem, atualmente setorista do Santos e Futebol Feminino pelo Torcedores.com