Herói do Grêmio na Argentina já despertou o interesse de gigante da Europa

Lincoln
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Mesmo aos 17 anos, Lincoln acumula uma série de acontecimentos importantes em sua curta carreira como jogador de futebol. Antes de virar herói do Grêmio na última terça-feira, ao empatar o confronto pela Libertadores contra o San Lorenzo na Argentina já no apagar das luzes, o jovem garoto já havia despertado o interesse do Manchester United, fruto de suas ótimas atuações nas seleções de base.

LEIA MAIS:

Comentarista sugere duas alterações no time titular do Grêmio

Geromito: veja três lances em que o zagueiro do Grêmio justificou o apelido

Após empate, Grêmio tem 78,8% de chances de se classificar na Libertadores

Jornais ingleses como o Daily Star, o Express e o Metro especularam muito a ida do talentoso meia gremista para o país, mas as transações nunca avançaram. Há tempos Lincoln é tido como grande promessa na base gremista. Segundo Gabardo Jr, ex-treinador de Lincoln nos juvenis do Grêmio, o interesse de fora era comum, mas não chegou a se concretizar.

“O Manchester United e um time da Espanha queriam contratá-lo quando ele estava na base, mas o Grêmio nunca quis liberar. Teve muita especulação sempre, quando ele voltava dos jogos da seleção sempre vinha alguma notícia. Mas dentro do Grêmio nunca teve nada de oficial, só boatos de que ele sairia”, afirmou Gabardo em entrevista à ESPN.

Na seleção sub-15, Lincoln também protagonizou outra polêmica ao se apresentar com um corte de cabelo com a letra “L” e o número 10. Alexandre Gallo, então coordenador das categorias de base da CBF, não gostou do que viu e nem mesmo as explicações de Gabardo surtiram efeito.

“Era um torneio sub-15, o Lincoln fez aquilo no cabelo, e o Gallo estava lá para observar. Quando a gente da comissão viu, não dava mais tempo de cortar. Falamos para ele tirar, chamamos a atenção pro fato de o Gallo não gostar disso, mas aí era tarde. O Gallo até veio conversar, eu expliquei, mas ele não gostou”, lamentou Gabardo.

A juventude de Lincoln contrasta com a sua personalidade. Em campo, vem atuando como gente grande desde o início da temporada, quando passou a receber mais chances de Roger Machado. Depois do gol salvador no Nuevo Gasômetro, o meia provou que está pronto para ser titular do time. Nada de Manchester United. E o cabelo, bom, o cabelo segue curto e sem mais desenhos.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.