Flamengo vai à CBF para poder contar com Guerrero e Cuéllar contra o Vasco

Gilvan de Souza/Flamengo

Muricy Ramalho não poderá contar com os “gringos” Paolo Guerrero e Gustavo Cuéllar na semifinal da Primeira Liga, na quarta-feira que vem, diante do Atlético-PR em Juiz de Fora (MG). O atacante peruano e o volante colombiano vão defender suas respectivas seleções nas Eliminatórias para a Copa de 2018, porém o Flamengo está tentando de tudo para tê-los à disposição para o clássico contra o Vasco, no dia 30, pela Taça Guanabara.

LEIA TAMBÉM:
Estreia do Flamengo na Copa do Brasil faz Globo bater audiência no RJ
Veja 10 motivos para o carioca passar o fim de semana em SP e acompanhar o Fla-Flu
Sobrou para quem? Veja o que Muricy falou após revés do Flamengo na Copa do Brasil

Documento do departamento de futebol do Flamengo vai pedir permissão à CBF e às federações peruana e colombiana para que os atletas tenham chance de jogar em dois dias consecutivos. Guerrero irá jogar pelo Peru contra o Uruguai, e Cuéllar, diante do Equador, na noite do dia 29 – próxima terça-feira, ou seja, um dia antes do clássico contra o Vasco, em Brasília.

O QUE DIZ O REGULAMENTO?

O artigo 25 do Regulamento Geral de Competições da CBF prevê que nem clube e nem jogadores possam fazer duas partidas em intervalo inferior a 60 horas entre um jogo e outro. Entretanto o período de descanso vem caindo, pois já diminuiu para 66 horas anteriormente. Dessa maneira, seria necessária uma autorização médica para que Guerrero e Cuéllar pudessem estar em campo contra o Vasco.

DISTÂNCIA x CANSAÇO

Guerrero deve ser titular do Peru em partida contra o Uruguai, em Montevidéu, às 20h (horário de Brasília), de terça-feira. O jogo entre Flamengo e Vasco está marcado para as 21h45 no estádio Mané Garrincha.

Já Cuéllar deve ficar no banco em partida contra o Equador, em Barranquilla, às 17h30 de terça. O problema é que a distância entre a cidade colombiana e Brasília é de mais de 4.000 quilômetros, praticamente o dobro da distância de Montevidéu ao Distrito Federal.

Com várias viagens até aqui na temporada – por não ter Maracanã e Engenhão à disposição -, o Flamengo deve avaliar os riscos de escalar a dupla contra o Vasco, mesmo que os dois cheguem a tempo no Brasil para o clássico.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.