Especial Dia das Mulheres: Batom na boléia e pé cravado no acelerador

Crédito da foto: Reprodução/Facebook

Quem acompanha a Fórmula Truck, categoria do automobilismo nacional onde só correm caminhões, talvez não imagine que dentro do caminhão #7 exista uma bela entre as feras, com o perdão do trocadilho. E que você vai conhecer melhor no Especial do Dia das Mulheres do Torcedores.com

Paranaense, da cidade de Bela Vista do Paraíso, Débora Rodrigues tem 47 anos, é esposa, mãe e avó, pilota um caminhão todo pintado na cor rosa, com beijos espalhados pela sua lataria e carenagem, guiando em uma velocidade inimaginável para um caminhão nas ruas. E acredite, tudo isso com batom nos lábios!

Débora que era militante do MST, foi descoberta pela sua beleza, que a levou para as páginas da revista Playboy e em seguida para a televisão. No SBT, apresentou o programa Fantasia e também o Siga Bem Caminhoneiro, onde conheceu a Fórmula Truck e daí então, passou a competir na equipe de Renato Martins, com quem se casou e tem um filho, o Renatinho que está com 8 anos.

Mas engana-se quem pensa que com essa vida agitada, a piloto deixa de lado a vida de mãe e esposa dedicada. “Quando nós mulheres somos crianças, brincamos de casinha, de comidinha, cuidar de bonecas e dificilmente brincamos de empresaria, trabalhar em escritório, a gente cresce aprendendo a fazer essas coisas, que nada mais é do que cuidar. Então quando chega a hora de fazer de verdade, fica mais fácil”, explica Débora, que salienta que apenas em viagens fica mais complicado estar longe da família, mas sempre que possível leva os filhos para vivenciarem um pouco da vida profissional da mãe.

Nas pistas, Débora, conta que ainda tem um pouco de dificuldades para ultrapassar um rival, mesmo tendo um caminhão superior e admite que acaba forçando a barra. “Os pilotos ficam com mais medo da zuação do resto do grid, do que por perder a posição em si. A turma não perdoa nos boxes.”, se diverte a piloto que, tem um bom relacionamento com os rivais fora das pistas.

Débora até brinca com os pilotos, que vai mudar a cor do seu caminhão do rosa para o azul, para não ferir tanto o ego dos oponentes. “Mas aí as minhas fãs mirins, que adoram meu caminhão, iriam brigar comigo.”, diz a paranaense que tem uma legião de pequenas fãs que adoram os beijos estampados e a cor do caminhão.

E para quem quiser acompanhar o desempenho da única representante do que alguns chamam de “sexo frágil” no meio dos brutos, a temporada da Fórmula Truck, tem início dia 13 de março no autódromo de Santa Cruz do Sul – RS. A corrida tem transmissão da TV Band.