Em noite extremamente bipolar, Palmeiras bate Rosario Central

Numa atuação extremamente bipolar, o Palmeiras bateu o Rosario Central por 2 a 0, na noite desta quinta-feira (3), em jogo que marcou a estreia do Allianz Parque na Libertadores. Os gols do alviverde forma marcados por Cristaldo e Allione e com o resultado, o Palmeiras assume a liderança do grupo 2 com quatro pontos. Na próxima rodada, o Verdão vai a Montevideo jogar com o Nacional e o time rosarino recebe o River Plate-URU

O jogo no Allianz Parque começou com muita chuva e com o Rosario Central rolando a bola. Nos instantes iniciais o jogo ficou um pouco equilibrado e o primeiro alarido da torcida veio aos sete, quando Dudu recebe belo passe de Cristaldo e ele chuta no pé da trave esquerda de Sosa. No minuto 10, Zé roberto ergue na área e o goleiro rebate. Robinho chuta na entrada da área cruzado e a bola vai para fora.

No minuto 18, Gabriel Jesus arranca pela esquerda e é travado pela zaga do Rosario, no lance seguinte, Thiago Santos faz falta em Musto e ganha o primeiro cartão amarelo do jogo. O alviverde seguia pressionando e aos 21, Thiago Santos recebe na área e cabeceia na mão do goleiro Sosa. A resposta do Rosario veio depois com Marco Ruben, que chutou com perigo ao gol de Prass. A pressão palmeirense deu resultado aos 24. Gabriel Jesus foi travado na área por Salazar, só que a bola caiu no pé de Cristaldo, que superou poças e o goleiro Sosa para abrir o placar. Palmeiras 1 a 0.

O jogo recomeçou e aos 27, Robinho cruzou para Gabriel Jesus, só que a arbitragem indicou um inexistente impedimento. Logo depois, Cristaldo caiu na área reclamando de dores, pedindo atendimento médico. Depois, o alviverde tentou voltar a pressionar, com Aguirre, só que Jean aparece na hora do chute a gol e desarma o ataque rosarino. No minuto 33, Zé Roberto ergue na área e Sosa afasta, sobrando para Cristaldo, que chuta para fora.

Aos 38, Gabriel Jesus recebe no meio e campo e leva um agarrão de Burgos. Cartão amarelo para o defensor do time argentino. Na cobrança, Robinho ergue na direção de Gabriel, só que a arbitragem marca falta em Salazar, que sai sentindo o quadril. Aos 40, Cervi arranca para o ataque e Jean devia para escanteio. Na batida, Prass afasta o perigo. No minuto 44, Jean corria pelo meio e a falta foi marcada. Na cobrança de Robinho, a bola foi na direção de Cristaldo, só que a cabeçada saiu pela linha de fundo. O primeiro tempo terminou com vantagem palmeirense.

Na volta para o intervalo, o Rosario mudou seu time. Sai Burgos e entra Herrera. Nos primeiros instantes, a equipe argentina tenta tomar a iniciativa de jogo, mas sem dar um chute de real perigo. Já o Palmeiras recuava muito neste recomeço de partida. No minuto sete, o alviverde apareceu no ataque, Dudu aciona Cristaldo, só que a bola sai forte e Sosa faz a defesa. Aos nove, um bombardeio do Rosario, com Marco Ruben, Aguirre e Cervi, que acaba atingindo Fernando Prass, falta marcada. No minuto 11, Da Campo recebe na área e o goleiro palmeirense desvia pela linha de fundo, escanteio marcado e na cobrança, a equipe rosarina reclama de toque de mão na área. De tanto pressionar, o Rosario conseguiu um pênalti. Robinho deu um carrinho em Cervi na área e além da falta, ele foi punido com cartão amarelo. Na cobrança de Marco Ruben, Prass defendeu. Depois da cobrança, o Rosario ampliou a pressão e não conseguia marca.

O time rosarino faz substituição aos 21. Sai Da Campo e entra Lo Celso. Já o Palmeiras tirou Thiago Santos e colocou Arouca em campo aos 22, não sem antes ter alguma confusão entre arbitragem e treinadores dos dois times. Apesar da mexida, o Palmeiras não saia da defesa. No minuto 25, Marco Ruben ganha de Thiago Martins e na hora do chute o defensor desvia para escanteio. Aos 26, foi a vez de Lo Celso arriscar um chute e deixar Fernando Prass nervoso. No minuto 27, saiu Cristaldo e entrou Rafael Marques e aos 28, Marco Ruben é acionado e tenta por cobertura. A bola sai pela linha de fundo.

O Palmeiras seguia no seu jogo bipolar, se no primeiro tempo teve atitude e correu, no segundo parece um time sem vontade alguma. O time alviverde parece ter 11 zagueiros em campo. Somente aos 36 que o time brasileiro chutou a gol no segundo tempo, Rafael Marques recebeu pela meia direita e chutou para defesa de Sosa. No minuto 37, Robinho saiu para a entrada de Allione. Mal entrou e aos 40, o meia argentino derruba Pinola e ganha o seu cartão amarelo. No minuto 41 aconteceu a última mexida do Rosario, saindo Colman e entrando Protti.

O estado de nervo palmeirense era o pior possível, a ponto de Gabriel Jesus receber cartão amarelo por uma falta. Era nítido que o time brasileiro não exibia seu melhor futebol. O Rosario, que foi mais ataque, mostrava que merecia melhor sorte. Aos 45, Lo Celso ergue na área, a zaga se atrapalha e Marco Ruben chuta para fora. No minuto 46, outra tentativa de Lo Celso, que bate na zaga e Ruben chuta colocado, para outra defesa de Prass. Só aos 47 que o alviverde teve um contra-ataque, que foi travado por Pinola. E aos 48, de tanto tomar pressão do Rosario, a equipe argentina bobeou e a bola sobrou com Rafael Marques, que achou Allione na direita e ele limpou a zaga e marcou o segundo gol do Palmeiras, colocando ponto final a partida.

Ficha técnica
Palmeiras x Rosario Central – Libertadores
Data: 03/03/2016
Local: Allianz Parque (SP)
Público: 36.100
Renda: R$ 2.450.240.54
Gols: Cristaldo (Palmeiras), aos 25 minutos do primeiro tempo, e Allione, aos 48 do segundo tempo.
Cartões amarelo: Thiago Santos e Robinho, para o Palmeiras; Burgos, para o Rosario Central

Palmeiras: Fernando Prass; Lucas, Thiago Martins, Vitor Hugo, Zé Roberto; Thiago Santos (Arouca), Jean, Robinho; Dudu, Gabriel Jesus e Cristaldo (Rafael Marques). Técnico: Marcelo Oliveira

Rosario Central: Sosa; Salazar, Burgos (Herrera), Pínola, Pablo Álvarez; Musto, Colman, Da Campo (Lo Celso), Cervi, Aguirre Ávalo; Marco Ruben. Técnico: Eduardo Coudet

Foto: Reprodução TV