Edu Dracena aponta os três maiores problemas que o Palmeiras vai encontrar no Uruguai

Palmeiras
César Greco/Ag. Palmeiras

O Palmeiras fez nesta quarta-feira (16) um treino de reconhecimento do gramado do estádio Gran Parque Central, em Montevidéu, local da partida contra o Nacional. Por cerca de uma hora o time deu ênfase aos treinamentos de bola parada, mas sem dar pistas do time que entrará em campo. Ao final da atividade, o zagueiro Edu Dracena falou sobre o confronto.

LEIA MAIS:

NACIONAL X PALMEIRAS: CONFIRA A PROVÁVEL ESCALAÇÃO DE CUCA PARA A SUA ESTREIA

TOSTÃO APONTA ERRO DE MARCELO OLIVEIRA E ELOGIA CORREÇÃO FEITA POR VALENTIM NO PALMEIRAS

VEJA 5 JOGADORES QUE AINDA PODEM DEIXAR O PALMEIRAS NESTE ANO

Para o camisa 3 palmeirense, o clube precisa devolver a derrota em casa na semana passada, mas precisa tomar cuidado com três obstáculos. “A Libertadores é diferente de disputar o Estadual. Amanhã [quinta] vai ter catimba, torcida, arbitragem, então vamos ter que jogar contra todos esses aspectos para conseguirmos nosso objetivo. Libertadores não é fácil, alguns jogadores já disputaram e sabem o quanto que é difícil cada jogo. A gente espera construir uma história bonita amanhã”, explicou o zagueiro, campeão do torneio em 2011 vestindo a camisa do Santos.

Sobre o time que entrará em campo, o zagueiro desconversou e diz que todos estão prontos para uma decisão. “Vamos ter uma reunião no hotel para o Cuca passar o time que vai jogar. Importante é todos estarem preparados, será uma grande decisão. Temos que querer ganhar desde o primeiro minuto. O Palmeiras tem que se impor aqui no estádio do Nacional para conseguir o resultado que nos interessa”, disse.

Para isso, Dracena pede que o elenco tenha uma atuação diferente do que tem tido nos últimos jogos. “Temos de tentar fazer diferente do que vínhamos fazendo, porque não estava dando certo. Temos de fazer o nosso melhor dentro de campo, procurar jogar mais com a bola. E, sem a bola, é como se fosse um prato de comida. Tem que tentar recuperá-la o mais rápido possível e ficar com ela para não se desgastar tanto como vem se desgastando nos últimos jogos”, afirmou.

Outro ponto de destaque que Dracena apontou como um fator positivo foi a experiência de Cuca, que assim como ele, já foi campeão da Libertadores (2013, com o Atlético-MG).

“O Cuca vem passando também sua experiência de campeão da Libertadores e o importante é a gente assimilar o mais rápido possível o que ele está pedindo para que o resultado venha e também a classificação para a próxima fase”, finalizou o atleta de 33 anos.

Segundo colocado do Grupo 2, com quatro pontos, o Palmeiras precisa da vitória para ultrapassar o Nacional, líder com um ponto a mai, e se aproximar das oitavas de final da Libertadores.

Crédito da foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras