Cruzeiro e Atlético – MG são punidos por STJD por acordo “amigável” no Brasileirão de 2015

Reprodução

O “acordo amigável” praticado no último Campeonato Brasileiro rendeu punições a quatro clubes. Dois deles mineiros, Cruzeiro e Atlético – MG, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) puniu além de Galo e Raposa, Vasco e Sport em R$ 10 mil. O motivo foi a não escalação de jogadores emprestados entre as equipes

LEIA MAIS
APÓS PERDER DEDÉ, CRUZEIRO SOFRE MAIS UMA BAIXA
CRUZEIRO INICIA VENDA DE INGRESSOS PARA JOGO CONTRA O ATLÉTICO-PR, PELA PRIMEIRA LIGA

Em janeiro a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), havia determinado que os clubes brasileiros que emprestassem jogadores para seus rivais locais não poderiam inserir no contrato uma cláusula que proiba o jogador a participar do jogo contra o time que emprestou o atleta.

A nova regra começou a valer a partir de maio, mês em que Riasco foi emprestado pelo Cruzeiro ao Vasco, no mês seguinte foi a vez do Atlético – MG emprestar André ao Sport.

Os quatro clubes foram multados pelos seguintes fatos: Cruzeiro e Vasco foram punidos por acordo que impediu Riascos de defender o time carioca em duelo com a equipe mineira no Brasileirão. Já Atlético e Sport acertaram que André não poderia defender os pernambucanos diante do Galo.



Jornalista em formação. Fanático por esportes, principalmente futebol. Vivo em busca de desafios e oportunidades que a vida me proporciona.