5 zagueiros que jogaram no São Paulo neste século e você esqueceu

Alguns jogadores têm passagens tão fugazes por certos clubes que nem o mais fanático dos torcedores consegue lembrar, depois de algum tempo, que eles passaram por seu time do coração.

Leia também: 5 goleiros que jogaram no São Paulo neste século e você esqueceu
5 zagueiros que jogaram no Corinthians neste século e você esqueceu
5 zagueiros que jogaram no Santos neste século e você esqueceu
5 zagueiros que jogaram no Palmeiras neste século e você esqueceu

O São Paulo está cheio destes casos: quem, em 2016, lembraria que Jean Rolt atuou pelo clube neste século?

Abaixo, relembre 5 zagueiros que passaram pelo São Paulo desde 2001 e que, dificilmente, você lembraria “de cabeça”:

ameli_spfc_divulgacaoAmeli
O argentino chegou ao clube em 2002 e foi titular em 14 partidas do Brasileiro. Foi expulso em dois de seus três primeiros jogos pelo clube. Em janeiro, sem conquistar a torcida, foi cedido ao River Plate.

 

 

emersonEmerson
Emerson fez história na Portuguesa, ficando quase uma década no clube e sendo vice-campeão brasileiro de 1996. Foi para o São Paulo por empréstimo da Lusa em 2002, mas foi reserva durante sua curta passagem.

 

 

alex_zagueiroAlex Bruno
A zaga do tri-mundial tricolor era formada por Fabão, Lugano e Edcarlos. Mas o reserva imediato era Alex, que teve papel importante na Libertadores após chegar do Santo André – quer dizer, ele quase colocou o título a perder, ao cometer pênalti no Atlético-PR que poderia ter mudado a história da final. Perdeu espaço em 2006 e, em 2007, saiu para o Botafogo.

 

roltJean Rolt
O zagueiro fez um pênalti absurdo contra o Santos, jogando pela Ponte Preta, na última rodada do Paulista de 2009 – colocou a mão na bola no final do jogo com o Santos sendo eliminado, e o gol classificou o rival. Logo depois, acabou recebendo um prêmio: parou no São Paulo. Foram apenas seis partidas e dispensa já em agosto, voltando para a Ponte.

 

wilsonWilson
A passagem de Wilson parece ser extremamente longínqua no clube, mas não: durou até 2002. Não jogou tanto assim e foi dispensado no final daquele ano, sendo “reserva do reserva” no Brasileiro.



Jornalista esportivo.