5 meias que jogaram no Inter neste século e você esqueceu

Lucas Uebel/Vipcomm

Alguns jogadores têm passagens tão fugazes por certos clubes que nem o mais fanático dos torcedores consegue lembrar, depois de algum tempo, que eles passaram por seu time do coração.

Leia também: 5 zagueiros que jogaram no Inter neste século e você esqueceu
5 goleiros que jogaram no Inter neste século e você esqueceu

O Inter está cheio destes casos: quem, em 2016, lembraria que Alexandre Rotweiller atuou pelo clube neste século?

Abaixo, relembre 5 volantes e meias que passaram pelo Inter desde 2001 e que, dificilmente, você lembraria “de cabeça”:

hurtadoHurtado
O meia colombiano jogou pouco mais de 10 jogos pelo Inter e era preterido por jogadores como Enciso em ocasiões de limite de jogadores estrangeiros. Chegou a dar problema anos depois de sua saída, por suposta dívida do clube com o América de Cali. Durou pouco menos de um ano no clube.

 

alexandreAlexandre Rotweiller
O volante durou um ano no Inter, no nada feliz 2002, em empréstimo do São Paulo. Foi campeão gaúcho. A internet também informa que Capitão, o famoso Oleúde, eterno capitão da Portuguesa, coloca Alexandre em seu “Time dos Sonhos”

 

 

pingaPinga
Após o título da Libertadores 2006 o Inter precisava de um substituto para Tinga. Como todos os colorados sabem, ele não foi Pinga, que não passou nem perto de entrar em campo no Mundial. Mas, para a diretoria do clube, o meia ex-Treviso era o substituto ideal, tanto que assinou por quatro anos. Foi vaiado em todo jogo que atuou, Sempre fora de forma, durou pouco mais de um ano no clube.

 

eduEdu
Edu estava no Betis há cinco anos quando chegou ao Inter para a temporada 2010. É preciso lembrar que nem todo mundo que é ídolo na Europa consegue render no Brasil – pois sim, os times pequenos e médios de lá são muito, muito fracos. Edu nunca conseguiu render no Inter o que se esperava dele e, como ponto final em sua passagem pelo clube, teve a não inscrição no Mundial de 2010 (sorte dele, na verdade, mas…).

 

magalMagal
O volante chegou após boa passagem pelo Guaratinguetá-SP, pelo qual conquistou o título do interior de São Paulo em 2007. Seu empréstimo era até o final de 2008, mas não passou de 2007. E sim, seu apelido tem a ver como Sidney Magal.



Jornalista esportivo.