Handebol perde 10% de repasse de um dos seus principais patrocinadores

Crédito da Foto: Reprodução/ Facebook oficial CBHb

Em contagem regressiva para os Jogos Olímpicos do Rio, o handebol brasileiro terá que lidar com enxugamento do repasse de verbas de patrocínio dos Correios.

Em meio a crise que assola a economia do país, a estatal informou a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) que terá que cortar cerca de 10% do repasse previsto para esse ano.

O handebol feminino, que encontra-se em fase de treinamento na Noruega, é uma das modalidades com chances de medalha nas Olimpíadas do Rio, que irão ocorrer de 5 a 21 de agosto.

A CBHb, que tem vinculo com os correios desde 2012, foi informada de que deveria cortar 10% dos R$ 7,5 milhões que eram programados para receber 2016, ou seja, R$ 750 mil tiveram de ser extirpados. Uma das soluções encontradas pela confederação foi a de extinguir ações de várias rubricas, como ativação de marca. Isso envolve compra de camisetas e bate-bates para torcedores em jogos das seleções no país e adereços em eventos que envolvam as duas partes.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, o presidente da entidade, Manoel Oliveira, porém, afirmou que poupou do facão a preparação das seleções brasileiras para a Olimpíada, extinguindo ações de várias rubricas para se enquadrar, como ativação de marca. Isso envolve compra de camisetas e bate-bates para torcedores em jogos das seleções no país e adereços em eventos que envolvam as duas partes.

Se levarmos em consideração que pagamos alto imposto e inflação, ter um corte no patrocínio causa dificuldade.

Esse era o momento de ter acréscimo [de patrocínio], e não redução. Mas é melhor manter o patrocínio, claro” disse Manoel Oliveira.

A crise econômica no Brasil, vem deixando algumas marcas e os Correios atravessam período turbulento. Embora ainda não tenha fechado seu balanço de 2015, a estatal prevê um deficit entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões.

Sobre os cortes proposto pela entidade eles justificaram da seguinte forma: 

Os Correios estão adotando uma série de medidas de aumento de receitas e redução de despesas, visando sua sustentabilidade, a melhoria da gestão e o bom atendimento à população. Entre as ações, está a redução de 10% nos contratos de patrocínios realizados com a CBDA, CBHb e CBT. Entretanto, serão preservados os recursos destinados aos preparativos e ações para seleções e atletas de alto rendimento. Os cortes serão realizados em despesas administrativas, endomarketing, projetos sociais e ativações.” finalizou.