Fabio lamenta saída de Mano após início de ano ruim do Cruzeiro: “O time estava encaixado”

Créditos Imagem/ Youtube

O Cruzeiro até aparece em 2° na classificação do Mineiro, mas o futebol apresentado no estadual e na Primeira Liga não empolga o torcedor. E o jogador sabe disso: Fábio, por exemplo, lamentou nesta quinta-feira a saída de Mano Menezes do clube, exemplificando com a demora do time em encaixar com Deivid.

Leia também: Arrascaeta comemora “liberdade” no Cruzeiro após 3 gols em 3 jogos
Dedé fica no mínimo 4 semanas afastado por nova lesão

“A gente tinha uma equipe que se encaixou no trabalho do Mano. Enquanto ele esteve aqui, um curto período, mas um trabalho muito consistente. Isso resultou ganho de pontos que nos colocou numa situação tranquila e em busca de outros objetivos na competição (Brasileiro-2015)”, disse o capitão da equipe.

Ele ainda comparou o trabalho de Mano, que foi para a China, e Deivid: “Lógico que, com mudanças, grupo novo, muitas contratações, poucos que permaneceram do ano passado para esse ano, se for analisar a troca de treinadores, o trabalho do Deivid, a gente esperava que fosse o mais rápido possível o encaixe, mas sabemos que futebol nem sempre é dessa forma. Então temos que trabalhar e respeitar o nosso torcedor, que analisa jogo a jogo”, completou.

E, para Fábio, a pressão resultante dos resultados nada empolgantes do começo de temporada é normal: “No ano passado já vivemos pressão grande em função dos momentos negativos que nós tivemos. Este ano não é diferente. Os jogadores têm que estar preparados para essa cobrança”, afirmou o goleiro.

Mano deixou o clube nesta temporada para treinar o Shandong Luneng no futebol chinês. Deivid, ex-assistente, foi efetivado como treinador, mas vive pressão pela falta de bom futebol de seus comandados.

Sua próxima chance de mostrar evolução é no domingo, contra a Caldense, fora de casa, às 18h30. Caso vença e o Uberlândia não derrote o Boa, a Raposa assume a liderança do Mineiro.



Jornalista esportivo.