10 fatos do futebol que deveriam ter sido grampeados para que todos soubessem o que aconteceu

Getty Images

O Brasil deveria ter prioridades: em vez de endeusar um juiz que grampeou um telefonema da presidente da República, o que é ilegal, deveria se preocupar em pedir que fossem grampeadas ligações que poderiam ter explicado muito do futebol brasileiro. Por exemplo: e se alguém grampeasse a conversa que definiu que Ronaldo jogaria a final da Copa de 1998? Será que se todos soubéssemos o que aconteceu, ficaríamos enojados?

Leia também: 10 jogadores que deixaram o Santos e nunca mais foram os mesmos
O que os dirigentes dos grandes de SP prometiam quando Alckmin prometia mais metrô?

O que é possível saber é que, caso grampeassem o o mundo do futebol, Gunther Schweitzer não existiria, nem todos os boatos assinados por ele. Certo, isso pode parecer triste. Mas você não trocaria Gunther pela revelação dos valores reais daquela venda absurda de um craque que seu time fez anos atrás?

O Brasil vendeu a Copa de 98?
“Copa 1998 – Divulgado o escândalo que todo mundo suspeitava! Talvez, isso explique a razão do jogador Leonardo ter declarado a seguinte frase: “Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Copa do Mundo, ficariam enojadas”.
Todos os brasileiros ficaram chocados e tristes por terem perdido a Copa do Mundo de futebol, na França. Não deveriam”, diz o texto e a lenda. Se tivessem grampeado a conversa, saberíamos se devíamos ficar tristes ou não.

Neymar jogou a final do Mundial de Clubes vendido para o Barcelona?
Se tivessem grampeado as conversas entre dirigentes do Santos, pai do Neymar e dirigentes do Barcelona, saberíamos se Neymar, principal esperança do Santos no Mundial de 2011, jogou a partida contra o Barça já sabendo que iria para o rival daquele dia no futuro.

Marco Polo Del Nero tem culpa no cartório?
Se grampeassem as ligações no gabinete do presidente da CBF, saberíamos se mais um mada-chuva do futebol brasileiro é corrupto ou não – não ficaríamos dependendo da boa vontade dele em dias de convocação da seleção, quando senta entre Dunga e Gilmar Rinaldi e fica parado, quieto.

Getty Images
Getty Images

Quiroga entregou para a Argentina em 1978?
Se tivessem grampeado a concentração peruana em 1978, saberíamos se a Argentina comprou o goleiro Quiroga para que ele sofresse 6 gols e eliminasse o Brasil da Copa do Mundo.

Rui Rei foi expulso de propósito no título do Corinthians em 1977?
Rui Rei, então na Ponte Preta, foi expulso no logo no começo do 3° jogo da final do Paulista de 77, o famoso título que quebraria a seca corintiana. Muitos dizem que ele se vendeu ao Corinthians, pelo qual jogaria no ano seguinte. Se houvessem grampeado a concentração da Ponte, veja só, todo mundo saberia.

Alguém tentou impedir Scolari de escalar Bernard?
Sério, será que ninguém chegou em Luiz Felipe Scolari e disse: ‘Cara, não é uma boa, coloca mais um volante’? Se alguém conversou com ele sobre isso, teríamos um semi-herói nacional, a voz da consciência que, ao menos, tentou evitar o 7 a 1. Mas ninguém grampeou o telefone de Felipão e a dúvida será eterna.

Vipcomm
Vipcomm

O que Materazzi falou para Zidane?
Ok, a frase até foi revelada, mas se grampeassem todas as conversas dentro de campo – como fazem na NBA, por exemplo -, saberíamos na hora se a cabeçada de Zidane no zagueiro italiano na final da Copa de 2006, ao menos, era justificada. Assim, os debates na hora do jogo seriam mais legais do que simples especulações – talvez até defendêssemos Zizou.

Flamengo e Sport realmente brigam pelo título de 87 ou é jogo de cena?
Não é possível que realmente Fla e Sport briguem pelo título de 1987. É possível que seja só jogo para a torcida? Para que fique o mistério? Para que discussões futebolísticas sejam menos inteligentes? Ninguém nunca grampeou ligação entre dirigentes dos dois times?

O que Luxemburgo falou para Ricardinho no ponto eletrônico?
Quem lembra que, em 2001, na semifinal do Paulista entre Corinthians e Santos, Vanderlei Luxemburgo fez Ricardinho e outros jogadores usarem pontos eletrônicos? Ninguém grampeou os pontos? Por mais que, volta e meia, eles soltem algumas conversas que tiveram, a gravação do Luxa na orelha dos atletas o jogo todo deve ser genial, pelos palavrões, pelo sotaque próprio do treinador…

Quem deu a ideia de usar cartões amarelos como critério de desempate?
Em 2002, durante o Rio-SP, o critério “cartões amarelos” e “cartões vermelhos” poderia decidir um mata-mata por ser um dos principais na lista. E, claro, quando o problema está na cara que vai acontecer, acontece mesmo. O São Paulo eliminou o Palmeiras nas semifinais por ter levado quatro amarelos, contra sete do rival (Após empates por 1 a 1 e 2 a 2) e criou-se toda a polêmica. Mas quem deu a ideia do critério contar? Ninguém grampeou a reunião na Federação Paulista que decidiu esse absurdo?

*É bom lembrar que este texto é apenas uma brincadeira. Os ânimos andam exaltados, mas calma.



Jornalista esportivo.