Um dos pioneiros do futebol no Japão, Ruy Ramos completa 59 anos

Crédito da foto: Reprodução/ TV Globo

Quando falamos em início do futebol japonês, falamos em Ruy Ramos. Um dos pioneiros do esporte mais popular do mundo na terra do sol nascente, o brasileiro chegou ainda jovem para defender as cores do Yomiuri, antigo Verdy Kawasaki.

LEIA MAIS:
Um brasileiro fez três gols de falta no mesmo jogo

Pelo tradicional clube nipônico, o camisa 10 permaneceu por longos 20 anos (1977-1996).

Em 1990, quando completou 30 anos conseguiu finalmente, se naturalizar japonês e defender a seleção local.

Pelo Japão, foram 32 jogos e 1 gol marcado, e muito mais do que isso, foi ele quem ajudou a inserir os nipônicos no mapa do futebol, principalmente em 1992, com o título inédito da Copa da Ásia.

No entanto, seu grande momento com a camisa dos Samurais Azuis não foi positivo.

Em 1993, no dia 28 de outubro, o Japão precisava de uma vitória simples para carimbar pela primeira vez, sua vaga para uma Copa do Mundo.

Kazu e Nakayama fizeram os gols que davam à vitória momentânea por 2 a 1 contra os já eliminados iraquianos em Doha, no Catar.

Mas, aos 45 da segunda etapa, Jaffar Salman marcou o gol que eliminou os japoneses e classificou a Coréia do Sul juntamente com a Arábia Saudita para o Mundial dos Estados Unidos, em 1994.

O episódio ficou conhecido mundialmente como “Agonia de Doha”.

Ruy Ramos se aposentou da seleção em 1995, após a disputa da Copa Rei Fahd (atual Copa das Confederações) e viu pela TV o sucesso do Japão, que nos anos seguintes garantiu vaga nas 5 Copa do Mundo, inclusive se classificando para as oitavas de final em duas oportunidades (2002 e 2010).

Também acompanhou o domínio continental, com mais 3 títulos da Copa da Ásia (2000, 2004 e 2011), se consolidando como o maior vencedor da competição, com 4 conquistas.

Muitos jogadores surgiram nesse período e ganharam destaque internacional. Nomes como, Nakayama, Nakata, Nakamura, Honda, Kagawa, Ono e muitos outros bons jogadores das gerações japonesas dos últimos anos.

E claro, todos esses atletas devem agradecer ao carioca/ japonês, Ruy Ramos, que contribuiu e muito para o atual cenário do futebol no Japão.

Neste dia 9 de fevereiro, o ex-jogador completa 59 anos, e teve que passar pela Agonia de Doha, para proporcionar alegrias aos sucessores.

Uma figura, um personagem do futebol, esse é Ruy Gonçalves Ramos Sobrinho. Parabéns.