Saiba qual foi o motivo para Nenê rejeitar convite para atuar na seleção francesa

Foto: Divulgação/PSG

Um dos melhores meias em atividade no futebol brasileiro, o vascaíno Nenê afirmou durante participação no programa “Bem, Amigos”, do SporTV, na última segunda-feira, que recusou convite para defender a seleção francesa, em 2012, imaginando que fosse pagar mais impostos caso se tornasse cidadão do país europeu.

“Fui muito juvenil, achei que ia pagar mais imposto. Eu, bobão, achei que pagava menos por ser estrangeiro. Mas, na verdade, só dividiram as taxas, acabava pagando as mesmas coisas”, revelou. Naquela época, o atleta era um dos destaques do Paris Saint-Germain.

Mas não foi só a questão financeira que pesou para a recusa. Nenê acreditava que pudesse ter chances na seleção brasileira, até então comandada por Mano Menezes.

“Não foi só pelos impostos (a recusa da França). Eu também acreditava que ainda seria convocado pelo Brasil. Teve um jogo em Paris, que o próprio Mano Menezes (treinador do Brasil na época) disse que poderia confiar em mim, por causa da experiência na França. Acabei achando que entraria na lista, mas acabei não sendo chamado. Esse dia foi triste”, contou.

Nenê foi revelado pelo Paulista de Jundiaí e no futebol paulista ainda teve passagens por Palmeiras e Santos. Em 2004, o meia iniciou a trajetória em terras europeias, rodando Mallorca-ESP, Alavés-ESP, Celta de Vigo-ESP, Espanyol, Monaco, PSG-FRA e West Ham-ING. Ele também atuou pelo Al-Gharafa-CAT.

Com 34 anos de idade, o meia-atacante está ciente das dificuldade em disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, mas ainda vê possibilidade em receber chance com o técnico Dunga, em 2016.

“Para a Copa do Mundo (2018) ficaria complicado, mas para o momento eu acho que seria possível. Eu tenho que acreditar, esse é o maior sonho da carreira de qualquer jogador brasileiro”, destacou.

 

Foto: Divulgação/PSG



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)