Relembre as maiores goleadas do Palmeiras sobre os seus rivais

Palmeiras
Crédito de imagem: Arte/Torcedores.com

O Palmeiras é um dos gigantes do futebol brasileiro e isso só foi construído porque o clube conseguiu se impor dentro do futebol paulista, vencendo seus rivais diretos e conquistando títulos de repercussão nacional. Para os torcedores alviverdes, mais do que estar entre os principais time do Brasil, é preciso ser um dos melhores.

LEIA MAIS:
SITE VAZA SUPOSTA NOVA CAMISA DA ARGENTINA; CONFIRA
Neymar não está confirmado nas Olimpíadas Rio-2016: “É complicado”
VÍDEO: PLACA DE MADEIRA PROVOCA GRAVE LESÃO EM JOGADORA DE BASQUETE
MUSA DO ESQUI FAZ TREINAMENTO SEM ROUPA COM PINTURA CORPORAL; CONFIRA
EX-EMPRESÁRIO DE SCHUMACHER RECLAMA DA FALTA DE INFORMAÇÕES SOBRE O PILOTO

Ao longo dessa história, outro ponto que dá orgulho aos torcedores do Palmeiras e serve para mostrar a grandeza do Verdão são as goleadas em cima dos rivais. Tanto Corinthians, quanto Santos e São Paulo já sofreram derrotas por placares elásticos do time do Palestra Itália. Você sabe quais são as maiores goleadas do Palmeiras sobre os seus rivais? Confira:

Palmeiras 8 x 0 Corinthians, em 5 de novembro de 1933. Campeonato Paulista e Torneio Rio São Paulo

Palestra Itália – Nascimento, Carnera e Junqueira;
Tunga, Dula e Tuffy; Avelino, Gabardo,
Romeu Pellicciari, Lara e Imparato.
Corinthians – Onça, Rossi e Bazani (Nascimento);
Jango, Brancário e Carlos; Carlinhos,
Baianinho, Zuza, Chola e Gallet.
Técnico: Humberto Cabelli Técnico: Pedro Mazzulo
Gols: Romeu aos 7, 30 e 40 minutos do 1º tempo. Gabardo no 1º, Romeu aos 7, Imparato aos 9, 35 e 40 do 2º tempo.
Data: 5 de novembro de 1933 / Local: Parque Antarctica, em São Paulo
Árbitro: Haroldo Dias da Mota
Competições: Campeonato Paulista e segundo turno do Torneio Rio-São Paulo
Fonte: Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mario Sergio Venditti, Ed. Abril)

Palmeiras 8 x 0 Santos, em 11 de dezembro de 1932. Campeonato Paulista.

O Palestra Itália-SP venceu com facilidade o Santos pelo placar de 8 a 0, no Campo do São Bento, pela fase única do Campeonato Paulista 1932.

Palmeiras 5 x 0 São Paulo, em 19 de maio de 1965. Torneio Rio São Paulo

Data: 19/05/1965 (quarta-feira).
Horário: 21h15 (horário oficial do Brasil).
Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – Pacaembu (São Paulo/SP).
Público: 36.100 (aprox.).
Renda: Cr$ 29.811.000,00.
Arbitragem: Airton Vieira de Moraes (ARB).
Gols: Servílio, 25’/1T e 1’/2T, Dario, 43’/1T e 12’/2T, e Rinaldo, pênalti, 15’/2T (SEP).

Palmeiras: Valdir (Silvio); Djalma Santos (Nelson), Djalma Dias, Valdemar e Geraldo; Dudu (Zequinha) e Ademir; Gildo, Servílio, Tupãzinho (Dario) e Rinaldo. Técnico: Filpo Nuñez.

São Paulo FC: Raul; Osvaldo Cunha, Bellini e Renato; Roberto Dias (Nenê) e Jurandir; Peter, Zé Roberto, Prado, Valter (Efraim) e Paraná. Técnico: José Poy.

Foto: Reprodução