Predestinado? Gabriel Jesus vestirá camisa de herói da Libertadores de 1999

Gabriel Jesus
Crédito da foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

O Palmeiras prepara os últimos detalhes para a estreia oficial na Libertadores 2016, contra o River Plate-URU, nesta terça-feira. E Na véspera da partia, o Verdão teve os 30 atletas inscritos na competição divulgados pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

LEIA MAIS:

MERCADO DA BOLA 2016: PONTE PRETA CONFIRMA FELIPE MENEZES E DOUGLAS GROLLI COMO NOVOS REFORÇOS

PALMEIRAS É O CLUBE BRASILEIRO MAIS VALIOSO DA LIBERTADORES 2016; VEJA LISTA

RAFAEL MARQUES EXPLICA SOCO NO BANCO DE RESERVAS APÓS SER SUBSTITUÍDO NA DERROTA DO PALMEIRAS

FERNANDO PRASS ESBRAVEJA COM PERGUNTA DE REPÓRTER APÓS DERROTA DO PALMEIRAS PARA O LINENSE

Do elenco atual, ficaram de fora da lista o goleiro Jaílson, que ainda se recupera de uma lesão no calcanhar de aquiles do pé direito, o zagueiro Leandro Almeida, bastante criticado pela torcida após falha horrenda contra o São Bento e, segundo o clube, lesionado, o lateral direito Lucas Taylor, o volante Rodrigo, o meia Fellype Gabriel e o atacante Luan.

As surpresas foram a inclusão do zagueiro Nathan, não utilizado ainda na temporada, o lateral esquerdo Victor Luis, que vive a mesma situação (ambos quase foram emprestados), e o meia Cleiton Xavier, que se recupera de grave lesão na panturrilha direita e não joga desde agosto do ano passado.

Mas além da lista, o que chamou atenção foi a numeração da camisa, lembrando que a mesma só pode ir até o número 30, justamente pela quantidade de jogadores inscritos. Gabriel Jesus, jovem revelação do Palmeiras em 2015, vestirá a camisa 12, que pertenceu a “São Marcos” até 2012, quando se aposentou. Desde então, o número nunca mais havia sido utilizado no clube.

O goleiro se tornou um dos maiores ídolos da história do clube justamente pelo protagonismo que assumiu na Libertadores de 1999, quando o Alviverde foi campeão.

Marcos, então reserva, ganhou a chance no time titular após a lesão de Velloso, e depois disso, nunca mais saiu do time titular. Nas quartas de final, o Palmeiras enfrentou o Corinthians, e Marcos simplesmente fechou o gol na partida de ida.

Já na volta, após o alvinegro fazer 2×0, a decisão foi para os pênaltis, e Marcos brilhou mais uma vez. O goleiro defendeu a cobrança de Vampeta e se ajoelhou no gramado agradecendo a Deus. O Verdão estava na semi! Contra o River, Marcos salvou o Verdão em vários momentos e apesar da derrota, a equipe levou um bom resultado para reverter no Palestra Itália. E conseguiu! Na final todos já sabem: Zapata finalizou para fora e a América, pela primeira vez, tornou-se alviverde.