“Precisamos encontrar a alegria de jogar”, diz Fabiana sobre o Sesi-SP

Reprodução/Facebook

A temporada 2015/16 para o Sesi-SP está difícil na Superliga Feminina de Vôlei. Considerada no início do torneio uma das favoritas ao título, a equipe está apenas no sétimo lugar na tabela de classificação e coleciona derrotas para equipes mais modestas do torneio. E com apenas dois jogos para encerrar a fase de classificação time busca se recuperar para surpreender os adversários nos playoffs.

LEIA MAIS:

Vôlei Nestlé supera Sesi-SP e volta a vencer na Superliga Feminina
Novo vexame no vôlei: chuva paralisa jogo da Superliga Feminina no Rio

A capitã do time e melhor jogadora do Sesi-SP na Superliga, a central Fabiana revela que o grupo tem trabalhado para evoluir no torneio e que os resultados dentro de quadra não refletem o trabalho realizado nos treinamentos. “Infelizmente não estamos conseguindo colocar em jogo as ações que fazemos bem nos treinos. Precisamos encontrar a alegria de jogar para voltar a vencer”, revelou.

O Sesi-SP ocupa a sétima colocação na Superliga Feminina de Vôlei com oito vitórias e doze derrotas ao todo. O último revés do time foi para o seu rival paulista Vôlei Nestlé fora de casa, por 3 sets a 0. Fabiana marcou apenas três pontos no jogo, números muitos baixo para a jogadora. “O time inteiro não atuou bem fizemos um jogo ruim e isso se refletiu no placar da partida”, analisou.

Fabiana e as companheiras voltam às quadras nessa sexta-feira, onde o Sesi-SP enfrenta o Rexona/Ades líder da competição, no ginásio da Vila Leopoldina, às 19h.

Foto: Reprodução/Facebook