Piloto da Fórmula 1 ataca musa do circuito: “Era 12 segundos mais lenta”

A espanhola Carmen Jordá surgiu no mundo da Fórmula 1 como uma grande surpresa. Considerada uma das musas do circuito, a pilota recebeu duras criticas de um ex-companheiro nesta terça-feira.

O piloto dinamarquês Marco Sorensen fez parte da equipe Lotus – hoje Renault Sports – entre 2009 e 2015 e competia por espaço dentro da escuderia com a bela espanhola. Segundo Sorensen, Jordá sempre levou vantagem, mesmo sendo esportivamente mais lenta.

“Ela era 12 segundos mais lenta do que eu no simulador. Ainda assim, ela ficou com toda a glória. Senti-me desrespeitado e acabou sendo demais, eu tinha que parar”, afirmou dinamarquês ao jornal “Ekstra Bladet”.

Sorensen foi piloto de testes em 2014 e 2015, além de competir na GP2, mas preferiu deixar a Lotus no final de 2015 e não tem emprego em nenhuma equipe que estará no grid da Fórmula 1. Jordá segue na agora equipe Renault, mas sem posição definida.

A Renault lançou o carro para a temporada 2016 nos últimos dias e confirmou o estreante Jolyon Palmer e o ex-McLaren Kevin Magnussen como pilotos. O francês Esteban Ocon será o piloto de testes.

Crédito da foto: Getty Images



Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.