Para Tostão, Palmeiras é um time mal distribuído em campo

Barrios, Dudu e Gabriel Jesus comemoram o primeiro gol do Palmeiras contra o São Bento

A formação escolhida por Marcelo Oliveira para escalar o Palmeiras desde a temporada passada divide torcedores e especialistas. Para que Dudu fique mais próximo ao gol adversário, o comandante alviverde o posiciona centralizado, com Robinho aberto pelo lado direito. Segundo o craque Tostão, ex-jogador e atualmente médico e colunista, o time, atuando desta forma, fica mal distribuído em campo.

LEIA MAIS:

ZEBRA URUGUAIA SERÁ PRIMEIRO ADVERSÁRIO DO PALMEIRAS NA LIBERTADORES

RIVAL DO PALMEIRAS NA LIBERTADORES CONTRATA CENTROAVANTE BRASILEIRO

Em sua coluna na “Folha de S. Paulo”, desta quarta-feira (10), o analista compara alguns times brasileiros e chega à conclusão que o Verdão ainda pode melhorar bastante neste quesito e potencializar as boas características de seus jogadores de ataque.

“Se São Paulo, Corinthians e Grêmio são times bem distribuídos, o Palmeiras ainda tem problemas. Possui um atacante pela esquerda, Gabriel Jesus, que ataca e volta para marcar, e não tem ninguém pela direita. Dudu atua pelo centro, e Robinho é muito mais um armador do que um jogador pelo lado”, escreveu Tostão.

Para ele, o time tem como melhor característica os contragolpes velozes e, se melhorar a distribuição em campo, conseguirá ainda melhores resultados neste quesito. “Quando o Palmeiras acertar mais os contra-ataques com os velozes e habilidosos Dudu e Gabriel Jesus, o que já faz bem, ficará ainda melhor”, completou o analista.

Crédito da foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras